10% de desconto

Ribeira Brava

de João França

editor: Imprensa Académica, agosto de 2020
Em Ribeira Brava, a arte do conto de João França acentua a natureza bifronte da modernidade autoral, alicerçada na reequação de uma convenção literária do património português. Congregando tradição e modernidade, ancorando esse gesto na dialética do contar/cantar e descrever/representar, o autor parece, nessa forma múltipla, querer abarcar as inúmeras facetas: a de escritor, a de jornalista, a de dramaturgo e a de ator.

O leitor tem ao seu dispor um leque variadíssimo de contos no volume que se reedita: ora porque as ficções dialogam com o etnofantástico (Ribeira Brava e Árvore Maldita), ora porque a escrita reaviva a marionetização do afeto numa comédia de amores infelizes (Chão de Areia), ora porque alguns textos se constroem numa apelativa forma de (con)fusão discursiva (Camisas de Lona, Selma e O Caso de Paulo Gerardo).

Enquadrado numa diversidade de situações narrativas, as histórias que compõem Ribeira Brava interligam-se através de fios lógicos que se consubstanciam no topos da degenerescência, da loucura, do duplo, do insólito e do bizarro, quer em atmosferas rurais ou em sociedades citadinas, quer em mundos fechados ou em meios cosmopolitas.

Ribeira Brava

de João França

Propriedade Descrição
ISBN: 9789895475117
Editor: Imprensa Académica
Data de Lançamento: agosto de 2020
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 233 x 13 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 200
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Contos
EAN: 9789895475117
e e e e e

Confesso: que surpresa!

Lucas Silva

Uma oferta que se transformou numa descoberta tão agradável... o livro transpira madeirensidade. Uma excelente leitura em qualquer latitude. Recomendo!

e e e e e

Contos da Madeira

Xavier Miguel

O primeiro livro escrito por João França é uma maravilha de se ler. França é um autêntico contador de histórias, com uma linguagem cativante e que nos leva também a percorrer em alguns contos cenários da ilha da Madeira antiga, bem como, a meu ver, ilustra de um modo único a perspectiva de um madeirense perante o mundo e a sua ilha.

João França

João França nasceu, em 1908, no Funchal e faleceu, em 1996, em Lisboa. Jornalista e escritor, deixa-nos um legado relevante no campo do património cultural e literário do século XX. Reconhecido pela sua produção romanesca e pelo seu contributo para o teatro, João França destaca-se, ainda, na poesia, na crónica e no trabalho que desenvolveu na Imprensa, quer na Madeira, quer em Portugal continental. Na ilha natal, trabalhou para vários jornais, tais como A Ilha, Comércio do Funchal e Re-nhau-nhau.
Em 1938, fixa residência em Lisboa. Na capital, começou por colaborar com o jornal A Noite e o Jornal da Tarde. Em 1944, começa a trabalhar no matutino O Século onde se afirmará como repórter internacional. Foi neste jornal que se cruzou com Aquilino Ribeiro, a quem solicitou o prefácio que acompanha o livro Ribeira Brava.

(ver mais)
Uma Família Madeirense

Uma Família Madeirense

10%
Imprensa Académica
14,73€ 10% CARTÃO
António e Isabel do Arco da Calheta

António e Isabel do Arco da Calheta

10%
Imprensa Académica
15,04€ 10% CARTÃO
portes grátis
Excelsior: A viagem

Excelsior: A viagem

10%
Chiado Books
17,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Quando o Sol Deixa de Brilhar

Quando o Sol Deixa de Brilhar

10%
Tecto de Nuvens
18,00€ 10% CARTÃO
portes grátis