Pequeno Vade-Mécum Ad Loca Infecta

Para docentes, estudantes e outros mártires (= testemunhas) da modernidade cansados mas ainda capazes de uma ténue esperança

de Christopher Damien Auretta

editor: Edições Colibri
VENDA O SEU LIVRO i
Sendo assim, docentes e alunos - bem como outros mártires desta modernidade que nos incumbe viver e, dentro dos possíveis, tornar viável - encontram-se nas trincheiras de uma humanidade ainda por inventar e amparar; situam-se na linha de frente de um agon que vai decidindo a toda a hora quem nós somos, qual a natureza da nossa liberdade e dignidade, como havemos de viver amanhã e o que devemos dizer uns aos outros em nome desse imperativo de sermos mais (do que hoje somos), visando sempre a verdadeira mobilidade transformadora - amorosamente destrutiva e/ou criativa - em radical contraste com essas forças de mobilização da Engrenagem. Recorde-se que a mobilização (que pertence à lógica da Engrenagem que nos esmaga) deixa no seu rasto a arregimentação da sensibilidade. Tal arregimentação acarreta, por sua vez, a redução - por definição, mutiladora - dos campos semióticos do ser ainda por imaginar. A Engrenagem quer obrigar-nos a ser menos do que humanamente somos e humanamente podemos chegar a ser.

Pequeno Vade-Mécum Ad Loca Infecta

Para docentes, estudantes e outros mártires (= testemunhas) da modernidade cansados mas ainda capazes de uma ténue esperança

de Christopher Damien Auretta

ISBN: 9789896893101
Editor: Edições Colibri
Idioma: Português
Dimensões: 173 x 246 x 15 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 144
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Ensino e Educação > Políticas Educacionais e Administração Escolar
EAN: 9789896893101
Christopher Damien Auretta

Christopher Damien Auretta doutorou-se pela Universidade da Califórnia, Santa Bárbara, EUA. Leciona na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade NOVA de Lisboa onde organiza seminários em Pensamento Contemporâneo e na área de Ciência e Literatura, focando, sobretudo, exemplos da representação estética da modernidade técnico-científica. As suas publicações recentes incluem: "Cem dias à sombra da Torre de Babel, Novas crónicas pedagógicas"; "Em torno do pensar na Torre de Babel do Século XXI (micro-ensaios e afins)"; "Ten Essays; Thinking in Babel (poesia)"; "Elogio do Intervalo, Um docente à janela do século XXI"; "Cine(gra)mas, Entre a Escrita e o Ecrã"; "Missivas da Noosfera"; "A Mala Anarquista"; "Diz-Me Tu Quem Eu Sou, Diálogo com Paulo Freire" e "Autobiografia de uma Sala de Aula, Entre Ítaca e Babel com Paulo Freire (com João Rodrigo Simões)" e Discurso do Bastardo.

(ver mais)
Edições Colibri
13,50€ 15,00€
portes grátis
Edições Colibri
15,00€ 10% CARTÃO
portes grátis