10% de desconto

Órfão de Pais Vivos

de Júlio Pereira

editor: Chiado Books, dezembro de 2016
Baseado em memórias dispersas do autor, por aqui passa o começo da luta armada nos territórios ultramarinos, a perda do chamado Estado da Índia, as manifestações de apoio à política do governo, mas também as vozes discordantes, a audição das emissões clandestinas de rádio, os presos da Pide, a transformação da juventude a partir do fenómeno que foram os Beatles. Tudo isso se cruza com o drama afetivo de Carlos, dividido entre a família biológica e a de acolhimento.

Aquele, apesar de ser "filho das ervas", tem oportunidade de viajar por Moçambique e Angola - que descreve - e observar a realidade africana, bastante diferente do retrato que lhe era pintado pela Mocidade Portuguesa e pelo Círculo de Estudos Ultramarinos onde militava, pelo que, à medida que se aproxima o momento de cumprir o serviço militar, as suas certezas começam a transformar-se em dúvidas:
"E ele? O que seria a sua vida dali em diante? Ele, que sempre lutara através da palavra, pela defesa do ultramar, que participara em manifestações, que pintara cartazes e paredes, vira-se agora na eminência de o ir defender de armas na mão ou de fugir. Quando estamos perante a imagem da morte as nossas convicções vacilam. Aquela guerra já durava há muito… E para quê? Até quando seria possível manter aquela situação, lutar contra os chamados ventos da história?

Ele, que se considerava um órfão de pais vivos, era agora também um insignificante peão do enorme tabuleiro da geopolítica mundial."

Órfão de Pais Vivos

de Júlio Pereira

Propriedade Descrição
ISBN: 9789895186389
Editor: Chiado Books
Data de Lançamento: dezembro de 2016
Idioma: Português
Dimensões: 138 x 218 x 29 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 380
Tipo de produto: Livro
Coleção: Viagens na Ficção
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789895186389
Júlio Pereira

O autor é natural de Coimbra, onde nasceu em 1947 e onde reside atualmente. É licenciado em Ciências Sociais e Políticas e Mestre em Pré-História e Arqueologia.
Atualmente reformado, a sua atividade profissional desenvolveu-se na área da Gestão dos Recursos Humanos nos Caminhos de Ferro Portugueses, onde ocupou importantes cargos diretivos.
Tendo cumprido o serviço militar durante 6 anos na Base Aérea de Tancos, residiu no Entroncamento e, posteriormente, em Vila Nova da Barquinha, onde se fixou, tendo lecionado na Escola Secundária Dr. Barral Filipe, de que foi o primeiro presidente do Conselho Diretivo eleito após o 25 de Abril. Exerceu ainda um mandato de vereador da Câmara Municipal daquela localidade, com intervenção nas áreas da cultura e património.
Interessado pelos temas Sociopolíticos, História Local e Património, para além da colaboração regular que prestou ao jornal Novo Almourol, publicou alguns trabalhos sobre aquela região, de que se destacam:
Com Ferro Se Fez Arte - 1992 - recolha fotográfica de elementos decorativos em ferro, do Património Construído de V.ª N.ª da Barquinha.
Pedras de Um Convento - Palavras de Dois Frades - 1992 - história do Convento de N.ª Sr.ª do Loreto de Tancos.
A Região da Barquinha no Séc. XVIII - A Visão dos Inquéritos Paroquiais - 1993 - estudo sobre o concelho de V.ª N.ª da Barquinha a partir dos elementos contidos nos chamados Inquéritos Paroquiais.
Uma Joia Recuperada. O Memorial do Convento de N.ª Sr.ª do Loreto de Tancos (1572-1761) - 1996 - Treslado comentado do Memorial da fundação e vida deste convento, a partir de manuscrito existente na Torre do Tombo.
Na área da Arqueologia, para além da intervenção em Encontros, Colóquios e Congressos, tem colaboração dispersa por diversas publicações científicas e jornais locais e regionais.
Regressado às suas origens, viu selecionados para publicação no Diário de Coimbra (2004 e 2006) dois pequenos contos de Natal, onde a ficção se alia às reminiscências da sua infância.
Em 2009 publica O Segredo de José de Arimateia, uma narração que combina a realidade com a imaginação, o rigor bíblico com a fantasia, constituindo uma reflexão ficcional sobre acontecimentos que marcaram para sempre a Humanidade.
Em 2010 é a vez do romance Pegadas Gravadas na Pedra - Palavras Gravadas no Coração o qual constitui um hino à amizade, que se cruza com experiências ficcionadas da sua atividade arqueológica numa pequena localidade do interior que esconde um mistério secular.
O romance mais recente Fazendo Nada, Defendendo Coisa Nenhuma alia também a realidade à ficção. Através de um aventureiro que busca incansavelmente a esposa e o filho que, a precipitação do final da guerra do Biafra, fez abandonar à sua sorte, leva-nos a conhecer a vida dos campos de refugiados de Tindouf (Argélia) e a luta do povo saarauí pela liberdade, enquanto, noutro plano, nos evoca a pouco conhecida participação dos portugueses na Guerra do Biafra e nos transporta até à Angola atual, onde aquele se vê envolvido numa conspiração internacional para o derrube do seu presidente.

(ver mais)
Putas & CupCakes

Putas & CupCakes

10%
Chiado Books
12,00€ 10% CARTÃO
Eu Sabia, Estava Escrito

Eu Sabia, Estava Escrito

10%
Chiado Books
9,00€ 10% CARTÃO
O Princípio do Fim

O Princípio do Fim

10%
Chiado Books
16,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
O Filho das Ervas

O Filho das Ervas

10%
Chiado Books
14,00€ 10% CARTÃO
Estado de Espírito

Estado de Espírito

10%
Chiado Books
9,00€ 10% CARTÃO