Wook.pt - O Que Há-de Voltar a Passar

O Que Há-de Voltar a Passar

de António Mega Ferreira 

13,00€
10%
em stock
10% de desconto em CARTÃO
Em stock - Envio imediato
Sinopse

Depois de concluída a sua missão na Expo 98, António Mega Ferreira prometeu que iria dedicar-se à escrita. E, como afirmava ao JL (15/10/03), está "a cumprir, com todo o prazer e alegria". Já lá vão um livro de contos, " A Expressão dos Afectos", ao qual foi atribuído o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco 2002, uma novela, "Amor", um livro que reúne textos sobre Camilo, Pascoaes, Borges, Yourcenar, etc., "Retratos de Sombra", e uma selecção de textos e desenhos de Pascoaes (sobre o qual organizou uma magnífica exposição no cinquentenário da sua morte e prepara uma fotobiografia a ser publicada ainda este ano), "Anjos e Fantasmas".
Chega agora "O Que Há-de Voltar a Passar", um livro de carácter fragmentário, que se vai construindo a si próprio, e que é também "o mais pessoal dos [seus] livros" (JL, ib.). Isto, apesar de o autor afirmar que não se pode confundir com o narrador, isto é, com tudo aquilo que o narrador pensa. É um 'work in progress', onde o narrador tem como interlocutor Jano, o deus das duas cabeças (que, por isso, pode olhar para trás e seguir em frente), onde há uma forte tentação pelo aforismo (há mesmo um texto que se chama 'Pequena teoria do aforismo', que, como dizia Goehte, citado pelo autor na mesma entrevista, "mesmo quando só parece divertido", [...]é mais do que isso, é algo que nos põe a pensar, levanta uma dúvida").

Excertos
O QUE HÁ-DE VOLTAR A PASSAR

Je sais qu'ici il ne se passe rien, il ne passe personne. Mais moi-même, il y a des moments où je me mets à fixer le tournant de la route malgré moi.
Julien Gracq

À distância, para lá da curva da estrada, ladrou um cão. Às vezes, depois (quanto tempo depois?), a figura de um homem parecia recortar-se na decadência do dia. Era quase como se fosse noite. Aproximava-se, talvez, mas como se estivesse imóvel, sempre caminhando, ligeiramente inclinado para a frente, é talvez o peso de qualquer coisa que traz atravessada sobre os ombros (uma mochila? um molho de lenha? um animal doente?). Finquei os cotovelos na janela, a voz da minha mãe gritou qualquer coisa na cozinha, o homem, imagino, continua a avançar com uma regularidade inquietante, a mão direita segurava um volume (uma trouxa? um fardo? um saco de viagem?). Observava-o fixamente, cravava nele o olhar querendo surpreender-lhe o traço de um sobressalto, teria medo de mim?, pergunto-me, mas eu, o que fica, o que se debruça da janela para ver quem passa, seria temível? Poderia dizer-se que inspirava receio a alguém? Mais perto de mim, agora mais perto, o homem não fazia nada, apenas caminhava, era um movimento quase mecânico, somente a figura se movia, podia não ser um homem, ou ninguém, apenas uma forma por dentro da noite, traz no rasto uma matilha de cães indiferentes, ele aos cães, e eu debruço-me sobre a obscuridade, gostaria de a poder afastar como uma cortina, ficar de dentro com a mão a segurar as pregas, a ver, lá fora, o homem que vai a passar. Então, quando chegava em frente da janela, havia um brusco momento de pânico. Eu recuava dois passos, metia-me para dentro, o homem passava, sem me ver, sem olhar para mim, e era essa estranha indiferença que me apavorava, todos os dias, à mesma hora, porque todas as coisas passam sem nos ver, e nós a elas, sabemos que estão ali e gostaríamos de as ter para nós, evidentemente vistas, mas as coisas são alheias, tudo será apenas o rasto do que passou e a secreta esperança de que volte a passar, para uma vez mais percebermos que não conseguimos ver o que julgamos conhecer de cor. Mesmo vasculhando na memória, não consigo dizer se era de noite ou de dia o tempo que o homem levava a passar. Mas é sobre um fundo escuro que melhor imagino os seus gestos, o ladrar dos cães, o volume sobre os ombros, o chapéu caído sobre os olhos. De noite, é quando o vejo melhor.

O QUE HÁ-DE VOLTAR A PASSAR

Je sais qu'ici il ne se passe rien, il ne passe personne. Mais moi-même, il y a des moments où je me mets à fixer le tournant de la route malgré moi.
Julien Gracq

À distância, para lá da curva da estrada, ladrou um cão. Às vezes, depois (quanto tempo depois?), a figura de um homem parecia recortar-se na decadência do dia. Era quase como se fosse noite. Aproximava-se, talvez, mas como se estivesse imóvel, sempre caminhando, ligeiramente inclinado para a frente, é talvez o peso de qualquer coisa que traz atravessada sobre os ombros (uma mochila? um molho de lenha? um animal doente?). Finquei os cotovelos na janela, a voz da minha mãe gritou qualquer coisa na cozinha, o homem, imagino, continua a avançar com uma regularidade inquietante, a mão direita segurava um volume (uma trouxa? um fardo? um saco de viagem?). Observava-o fixamente, cravava nele o olhar querendo surpreender-lhe o traço de um sobressalto, teria medo de mim?, pergunto-me, mas eu, o que fica, o que se debruça da janela para ver quem passa, seria temível? Poderia dizer-se que inspirava receio a alguém? Mais perto de mim, agora mais perto, o homem não fazia nada, apenas caminhava, era um movimento quase mecânico, somente a figura se movia, podia não ser um homem, ou ninguém, apenas uma forma por dentro da noite, traz no rasto uma matilha de cães indiferentes, ele aos cães, e eu debruço-me sobre a obscuridade, gostaria de a poder afastar como uma cortina, ficar de dentro com a mão a segurar as pregas, a ver, lá fora, o homem que vai a passar. Então, quando chegava em frente da janela, havia um brusco momento de pânico. Eu recuava dois passos, metia-me para dentro, o homem passava, sem me ver, sem olhar para mim, e era essa estranha indiferença que me apavorava, todos os dias, à mesma hora, porque todas as coisas passam sem nos ver, e nós a elas, sabemos que estão ali e gostaríamos de as ter para nós, evidentemente vistas, mas as coisas são alheias, tudo será apenas o rasto do que passou e a secreta esperança de que volte a passar, para uma vez mais percebermos que não conseguimos ver o que julgamos conhecer de cor. Mesmo vasculhando na memória, não consigo dizer se era de noite ou de dia o tempo que o homem levava a passar. Mas é sobre um fundo escuro que melhor imagino os seus gestos, o ladrar dos cães, o volume sobre os ombros, o chapéu caído sobre os olhos. De noite, é quando o vejo melhor.

O Que Há-de Voltar a Passar
ISBN: 978-972-37-0845-5Edição ou reimpressão: Editor: Assírio & AlvimIdioma: PortuguêsDimensões: 145 x 205 x 14 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 176Tipo de Produto: Livro Coleção: A Phala Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Outras Formas Literárias
X
Coloque aqui o seu comentário
O Que Há-de Voltar a Passar
a sua avaliação:
X
Obrigado pela sua contribuição!

O seu comentário foi enviado para validação.

Nota:
A WOOK reserva-se ao direito de não validar textos que não se foquem na análise do conteúdo do livro ou produto. Caso pretenda colocar alguma questão sobre o artigo deverá fazê-lo através do Centro de Contacto.
X
imagem
X
wook deve saber
Promoção válida para o dia 17-10-2017

Saiba mais sobre preços e promoções consultando as nossas condições gerais de venda.
X
alerta de artigo novamente disponível

De momento, este produto não se encontra disponível no fornecedor. Caso o mesmo volte a ficar disponível, poderemos notifica-lo, bastando para tal que nos indique o seu endereço de email.

X
O seu pedido foi registado com sucesso.
Caso este produto fique disponível, será alertado por email
X
wook deve saber
Este eBook pode ser lido em qualquer dispositivo com browser, sem necessidade de fazer o download de qualquer software ou de possuir qualquer tipo de equipamento específico de leitura.
Após a compra, o eBook é disponibilizado de imediato na sua Biblioteca Wook, onde poderá ler e organizar todos os seus eBooks e à qual poderá aceder a partir do site WOOK ou da nossa aplicação (APP).
A versão web da Biblioteca Wook está otimizada para as versões mais recentes dos browsers Google Chrome, Internet Explorer, Safari, Firefox e Edge.
Para otimizar o acesso à sua Biblioteca Wook e ter acesso à opção de leitura em modo offline (sem ligação à internet) deverá instalar a nossa APP de leitura:
X
wook deve saber
Este eBook está encriptado com DRM (Digital rights management) da Adobe e é aberto na aplicação de leitura Adobe Digital Editions (ADE) ou em outras aplicações compatíveis.
Após a compra, o eBook é de imediato disponibilizado na sua área de cliente para efetuar o download.

Para ler este eBook num computador instale a aplicação Adobe Digital Editions.
Antes de instalar o Adobe Digital Editions, veja aqui o vídeo de ajuda:
Para ler este eBook em tablet e smartphone instale a aplicação Adobe Digital Editions para IOS ou Android.
X
wook deve saber
O PDF é um formato de arquivo digital desenvolvido pela Adobe e que disponibiliza uma imagem estática das páginas do livro e, independentemente do dispositivo de leitura, não redimensiona o texto ao tamanho do ecrã do dispositivo.
X
wook deve saber
O ePUB é um formato que proporciona uma excelente experiência de leitura dado que permite o redimensionamento do texto ao ecrã do dispositivo de leitura, aumentar ou diminuir o tamanho do texto, alterar o tipo de fonte, entre outras funcionalidades
X
recomendar
O Que Há-de Voltar a Passar de António Mega Ferreira 
Para recomendar esta obra a um amigo basta preencher o seu nome e email, bem como o nome e email da pessoa a quem pretende fazer a sugestão. Se quiser pode ainda acrescentar um pequeno comentário, de seguida clique em enviar o pedido. A sua recomendação será imediatamente enviada em seu nome, para o email da pessoa a quem pretende fazer a recomendação.

A sua identificação:

A identificação da pessoa a quem quer recomendar este titulo:

Se pretende enviar esta recomendação para mais de um endereço de e-mail, separe na caixa anterior os endereços com ",". Ex: abc@abc.pt,xyz@xyz.pt

X
A sua recomendação foi enviada com sucesso!
X
Ocorreu um erro a obter a informação! Por favor tente mais tarde.
X
não encontrou wook procura?
Nós procuramos por si!

A sua identificação:

A identificação do livro que procura:

O seu pedido foi enviado com sucesso!
X
envie esta lista aos seus amigos
lista de desejos

A identificação da pessoa a quem quer enviar esta lista:

X
A sua lista de compras foi enviada com sucesso para .
X
selecione o livro adotado:
X
wook deve saber


Oferta de portes válida para entregas em Portugal Continental, em encomendas de valor igual ou superior a 15€ e devolução, em cartão Wookmais, do valor debitado de portes em encomendas de valor inferior a 15€, para envios em CTT Expresso Dia ou Rede Pickup.

Oferta de Portes válida para entregas nos Açores e Madeira, em todas as encomendas enviadas por CTT Expresso Clássico – Ilhas. Ofertas de portes válidas para encomendas até 10 kg.

Promoção válida para encomendas de livros não escolares registadas até 31/12/2017. Descontos ou vantagens não acumuláveis com outras promoções.
X
wook deve saber


A devolução do valor dos portes de envio, em cartão Wookmais, será efetuada 18 dias após a faturação. Oferta válida para uma encomenda com entrega em Portugal.
X
wook deve saber


EM STOCK – ENTREGA EM 24H
Se a sua encomenda for constituída apenas por produtos com esta disponibilidade e for paga até às 17 horas de um dia útil, será processada de imediato e enviada para o correio no próprio dia, recebendo-a no dia útil seguinte. Encomendas pagas após as 17 horas passarão para o processamento do dia útil seguinte. Esta disponibilidade apenas é garantida para uma unidade de cada produto e até 15 minutos após o registo da encomenda. 

ENVIO ATÉ X DIAS
Esta disponibilidade indica que o produto não se encontra em stock e que demorará x dias úteis a chegar do fornecedor. Estes produtos, especialmente as edições mais antigas, estão sujeitos à confirmação de preço e disponibilidade de stock no fornecedor.

PRÉLANÇAMENTO
Os produtos com esta disponibilidade têm envio previsto a partir da data de lançamento.

DISPONIBILIDADE IMEDIATA
Tipo de disponibilidade associada aos eBooks, que são disponibilizados de imediato, após o pagamento da encomenda, na sua biblioteca.

Para calcular o tempo de entrega de uma encomenda deverá somar à disponibilidade mais elevada dos artigos que está a encomendar o tempo de entrega associado ao tipo de envio escolhido.

X
a sua lista de desejos encontra-se vazia
Adicione à sua lista de desejos todos os produtos que deseja comprar mais tarde, envie-a aos seus amigos antes do seu aniversário, Natal ou outras datas especiais - quem sabe se eles o surpreendem!
Seja informado sobre promoções destes produtos
X
Ocorreu um erro
Por favor tente novamente mais tarde.
X
atingiu o limite máximo de dispositivos autorizados
Por favor, aceda à area de cliente para gerir os dispositivos ativos.
X
Temos pena de o ver partir!
Pode voltar a subscrever as nossas newsletters a qualquer momento, na sua área de cliente em "Newsletters".
Junte-se à comunidade wook nas redes sociais:
X
wook deve saber


WOOK É O CHECKOUT EXPRESSO?
Esta modalidade de checkout permite-lhe comprar em dois cliques, seguindo diretamente para a confirmação de encomenda.

COMO FUNCIONA?
A encomenda é pré-preenchida com os dados que habitualmente utiliza - morada faturação, morada de entrega, forma de envio e tipo de pagamento. Para finalizar o processo, necessita apenas de confirmar os dados.

POSSO UTILIZAR OS MEUS VALES?
Vales e outros descontos que se encontrem no prazo de validade, serão igualmente considerados automaticamente na encomenda.

CONSIGO ALTERAR OS DADOS DA ENCOMENDA?
Sim. Antes de confirmar, tem ainda a possibilidade de alterar todos os dados e opções de compra.

EXCEÇÕES
O botão do Checkout Expresso só será visível se:
  • Selecionar previamente, na Área Cliente, as moradas habituais de envio e de faturação;
  • Associar uma conta wallet, quando a morada de envio selecionada é no estrangeiro;
  • Não incluir artigos escolares na encomenda.