30% de desconto

Cartas de Casanova

Lisboa 1757

de António Mega Ferreira

Livro eBook
editor: Sextante Editora (chancela)
No verão de 1757, o aventureiro Giacomo Casanova, que se evadira pouco antes da prisão dos Piombi, em Veneza, desembarca em Lisboa.

O espetáculo das ruínas provocadas pelo terramoto ultrapassa tudo aquilo que ele podia imaginar. Durante seis semanas, Casanova faz os possíveis por entender os portugueses: como é possível que a vida dos habitantes da cidade se tenha acomodado a uma tal desorganização? Conhece o comerciante Ratton e o conde de S. Lourenço, o livreiro Reycend e o marquês de Alegrete, o poeta Correia Garção e a condessa de Pombeiro. E até se encontra com o misterioso marquês de X.

Chega finalmente à fala com Sebastião José de Carvalho e Melo, ainda não Oeiras, ainda não Pombal, a quem tenta vender o projeto de uma lotaria real. Exaspera-se e diverte-se, seduz e perde ao jogo, e encontra tempo para escrever seis cartas a cinco personagens importantes da sua vida. «Rien ne pourra faire que je ne me sois amusé» é a divisa que o guia. Mesmo em Lisboa. Mesmo depois do Grande Terramoto.

Cartas de Casanova

Lisboa 1757

de António Mega Ferreira

ISBN: 978-989-676-165-3
Editor: Sextante Editora (chancela)
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 17 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 208
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 978989676165311
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e E

Óptimo.....

francisco ferreira

Só lamento que o livro seja tão magro. Li-o duma penada. Outro pormenor, os livros em Portugal estão caros e este obriga-me a ir comprar outro.

e e e E E

Edição belíssima

Inês

Fazem falta em Portugal mais romances epistolares como este. O caráter privado de uma carta, real ou ficcional, apimenta a narrativa com detalhes pessoais dos correspondentes, criando um universo mais envolvente para o leitor. Recomendo.

e e e e e

O Casanova imaginado

Claudino Moura

Todos os livros que li de António Mega Ferreira são bons. Este Cartas de Casanova é dos melhores, senão o melhor. A personagem romanesca espalha por Lisboa, e particularmente junto das senhoras, o seu charme. Aventuras várias, muitas considerações sobre o que vê (a cidade, as gentes, o terramoto, a corte, o marquês), e libertinagem comedida, ainda assim. Que as donzelas e não-tão-donzelas portuguesas não são as libertinas venezianas a que o personagem estaria habituado... Ser um romance epistolar, género tão em desuso, para não dizer esquecido, dá ao livro um charme adicional, de século XVIII, como se ainda nesse tempo nos encontrássemos.

e e e e E

Magnifico

José Augusto Nogueira Pinto

Magnificas as seis cartas de Giancomo Casanova, com excelentes notas do autor António Mega Ferreira. É dos livros que acabam muito depressa tal a voracidade conferida à sua leitura. A vida diária em Lisboa no tempo do terramoto é contada de uma forma admirável. Adorei a teoria de Casanova referindo-se à origem dos terramotos. Muito boa esta obra. Fica, no entanto, a mágoa do autor prescindir de traduzir a “Histoire da ma vie”, escrita por Casanova, com refere no final do livro. Nestas circunstâncias, aguardo ansiosamente por novas cartas de Casanova.

e e e e e

Excelente

Lourenço Vaz Pinto

Mais um óptimo livro a AMF. Inteligente, erudito, muito imaginativo e, sobretudo, bem escrito. Lê-se com gosto e duma "penada".

António Mega Ferreira

António Mega Ferreira (25 de março de 1949, Lisboa - 26 de dezembro de 2022, Lisboa) foi escritor, gestor e jornalista. Estudou Direito e Comunicação Social, foi jornalista no Jornal Novo, no Expresso, em O Jornal e na RTP, onde chefiou a redação da Informação do segundo canal. Foi chefe de redação do JL — Jornal de Letras, Artes e Ideias. Fundou as revistas Ler e Oceanos. Chefiou a candidatura de Lisboa à Expo’98, de que foi comissário executivo. Foi presidente da Parque Expo, do Oceanário de Lisboa e da Atlântico, Pavilhão Multiusos de Lisboa. S.A. De 2006 a 2012, presidiu à Fundação Centro Cultural de Belém. De 2013 a 2019, desempenhou as funções de diretor executivo da AMEC/Metropolitana. Tem cerca de 40 obras publicadas, entre ficção, ensaio, poesia e crónicas. Em 2022, a sua obra Crónicas Italianas (Sextante Editora, 2021) foi distinguida com o Grande Prémio de Literatura de Viagens Maria Ondina Braga.

(ver mais)
20%
Sextante Editora (chancela)
14,16€ 17,70€
portes grátis
20%
INCM – Imprensa Nacional Casa da Moeda
4,80€ 6,00€
portes grátis
50%
Sextante Editora (chancela)
7,98€ 40% + 10% CARTÃO
portes grátis