O Espírito das Coisas Invisíveis

de Artur do Cruzeiro Seixas

editor: Quasi Edições, março de 2009
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
As vastas vivências de Artur do Cruzeiro Seixas poderiam justificar e potenciar a riqueza da sua obra - viagens para terras de África, inúmeras amizades, múltiplas culturas. No entanto, é no seu universo interior que se encontram as paisagens, o humor, as imagens os seres que povoam os seus trabalhos plásticos. É a sua sempre presente, jovialidade, ávida de liberdade, irreverência surreal, acutilante, terna e sensual, que transborda nas imagens, paisagens e figuras que escreve, nos poemas que desenha. Mais do que uma corrente artística, o surrealismo em Cruzeiro Seixas transformou-se na sua forma limpa, suja, pretensiosa, humilde de ver o mundo, de descrever o horizonte africano.

O Espírito das Coisas Invisíveis

de Artur do Cruzeiro Seixas

Propriedade Descrição
ISBN: 9789895523917
Editor: Quasi Edições
Data de Lançamento: março de 2009
Idioma: Português
Dimensões: 213 x 294 x 6 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 70
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Arte > Pintura
EAN: 9789895523917
Artur do Cruzeiro Seixas

Decano da arte portuguesa e um dos grandes nomes do Surrealismo português e europeu, Artur do Cruzeiro Seixas nasceu em 1920, na Amadora. No seu longo percurso artístico, conta com uma fase expressionista, outra neo-realista e outra, com início no final dos anos 40, mais prolongada, em que integra o movimento Surrealista Português, ao lado de Mário Cesariny, Carlos Calvet, António Maria Lisboa, Pedro Oom ou Mário Henrique Leiria. Foi um dos seus precursores e atualmente é considerado um dos seus máximos expoentes, considerando-se que o surrealismo fantástico visível na sua obra tenha tido como principal inspiração o trabalho do artista De Chirico. É autor de um vasto trabalho no campo do desenho e pintura, mas também na poesia, escultura e objectos/escultura. No ano de 1952, foi viver para Angola, onde realizou várias exposições individuais e projetos na área da museologia. Em 1964, fugindo da guerra colonial que se vivia, decidiu empreender uma viagem pela Europa. No seu percurso conta inúmeras exposições individuais e coletivas em importantes museus e galerias, em Portugal e no estrangeiro, e com diversos prémios e distinções. Em outubro de 2012, a Sociedade Portuguesa de Autores atribuiu-lhe a Medalha de Honra em forma de reconhecimento pela sua longa e sólida carreira artística, como pintor e poeta. Em outubro de 2020 foi agraciado pela Ministra da Cultura, com a Medalha de Mérito Cultural, "reconhecimento institucional, mas é também um reconhecimento pessoal de alguém que se junta aos muitos que o admiram e que em si reconhecem um olhar que sempre viu mais longe e mais profundo". Morreu a 8 de novembro de 2020, em Lisboa, prestes a completar 100 anos.

(ver mais)
Obra poética - II

Obra poética - II

10%
Porto Editora
24,40€ 10% CARTÃO
portes grátis
Obra poética - III

Obra poética - III

10%
Porto Editora
25,50€ 10% CARTÃO
portes grátis
Cruzeiro Seixas: A Liberdade Livre

Cruzeiro Seixas: A Liberdade Livre

10%
Editora Guerra & Paz
13,99€ 10% CARTÃO