O Amor Não se Aprende na Escola

de Joaquim Quintino Aires

editor: Caderno
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Quintino Aires não pôde deixar de ficar surpreendido quando Ana, na primeira consulta, foi directa ao assunto: "Quero aprender a amar". Mulher interessante, com um bom emprego, carro e casa, tinha um problema: não estava bem sozinha, não conseguia estar acompanhada. Ao longo das sessões viria a perceber as razões do seu isolamento, e porque se afastava do mundo. O Amor Não se Aprende na Escola é a história de uma mulher que descobriu tardiamente o amor e hoje é casada e feliz. Mas é também a história de Júlio, um rapaz romântico que aprendeu a ver as mulheres para além da imagem idealizada que fazia delas. Ou de Carmen, virgem aos 31 anos, que superou o medo do sexo... Nestas histórias, Quintino Aires reflecte as nossas vidas, fantasmas, e desejos. E mostra-nos como o momento mágico da descoberta é determinado mais pela nossa personalidade do que pelo acaso.

O Amor Não se Aprende na Escola

de Joaquim Quintino Aires

ISBN: 9789892305912
Editor: Caderno
Idioma: Português
Dimensões: 156 x 235 x 13 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 200
Tipo de produto: Livro
Coleção: Cadernos da Alma
Classificação temática: Livros em Português > Ciências Sociais e Humanas > Psicologia Livros em Português > Desenvolvimento Pessoal e Espiritual > Autoajuda
EAN: 9789892305912
Joaquim Quintino Aires

Depois da licenciatura e do mestrado em Psicologia, na Universidade Clássica de Lisboa, Quintino Aires doutorou-se em Psicolinguística, na Universidade Nova de Lisboa. Atualmente estuda Medicina na UAX em Madrid. Psicólogo Clínico e Professor Universitário, ensina Psicoterapia e Neuropsicologia em Lisboa, São Paulo e Luanda. Desde 1998, colabora regularmente com a TVI, Antena 3, revistas Cristina, Flash, TV Guia, Telenovelas e Tvmais. Em 2007, publicou o seu primeiro livro, O Amor é Uma Carta Fechada, ao qual se seguiram Vai Valer a Pena, O Amor Não se Aprende na Escola e 15 Minutos com o Seu Filho.
Em 2011, recebeu o título de Professor Emérito da Universidade de Moscovo. Em Junho de 2012, foi condecorado pela Sociedade Russa de Psicologia e em Dezembro do mesmo ano recebeu o Prémio Copérnico 2012, conferido pela Sociedade Polaca de Neuropsicologia.

(ver mais)