10% de desconto

Inventando Números

de Gianni Rodari; Ilustração: Alessandro Sanna

editor: Kalandraka, março de 2018
Fiel à promessa de contar todas as noites uma história à sua filha, apesar da distância que os separa, o Senhor Bianchi telefona-lhe e as suas histórias são tão deliciosas que as operadoras de telecomunicações paralisam as linhas para o ouvir. Neste jogo-diálogo surgem perguntas tão verosímeis como a da distância entre dois lugares, e outras tão surpreendentes como quanto pesa uma lágrima ou quanto mede uma história. As respostas transpiram engenho, imaginação e criatividade, qualidades de Gianni Rodari que também estão presentes num outro álbum do mesmo autor publicado pela Kalandraka, "Baralhando histórias", igualmente ilustrado por Alessandro Sanna, e que são um dos ingredientes indispensáveis para o crescimento dos primeiros leitores.

Inventando Números

de Gianni Rodari; Ilustração: Alessandro Sanna

Propriedade Descrição
ISBN: 9789897490958
Editor: Kalandraka
Data de Lançamento: março de 2018
Idioma: Português
Dimensões: 225 x 308 x 9 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 32
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Plano Nacional de Leitura > 3-5 anos > Literatura
EAN: 9789897490958
e e e e E

Imaginação ao rubro

Ana

Um livro imaginativo, cheio de rimas e lengalengas. Recomendo

e e e e e

Genial!

Maria Helena Horta

Magnificamente ilustrado por Alessandro Sanna e da autoria de Gianni Rodari, este álbum ilustrado leva-nos a viajar pelas histórias contadas ao telefone (dada a distância que os separa) pelo Sr. Bianchi à sua filha. São histórias muito divertidas, em que se inventam números, palavras e outras ideias! Escrito em rima, com trava-línguas e lengalengas implícitas, é uma óptima forma de se promover o gosto pela literacia emergente de uma forma alegre e motivadora!

Gianni Rodari

(Omegna, Itália, 1920 - Roma, Itália, 1980)
Político, jornalista, pedagogo e escritor. Recebeu o Prémio Andersen em 1970. Diplomou-se pelo Magistério e começou a dar aulas particulares. Vinculou-se ao Partido Comunista Italiano, colaborou com jornais como L’Ordine Nuovo e L’Unitá, onde desenvolveu a sua paixão pela literatura infantil. Autor de uma vasta obra, conheceu o sucesso com títulos como Contos ao telefone ou Novelle fatte a macchinna, duas das suas obras-primas que demonstram que da brevidade podem resultar boas narrativas ou que se pode deixar ao leitor a decisão de idealizar o final da história. A partir das suas visitas a escolas e do seu trabalho dedicado à infância, escreveu a Gramática da fantasia (1973), que foi a sua grande contribuição para a pedagogia contemporânea, com que transmitiu a sua ideia revolucionária e libertadora da literatura.

(ver mais)
Gramática da Fantasia

Gramática da Fantasia

10%
Faktoria K de Livros
15,00€ 10% CARTÃO
Era Duas Vezes o Barão Lamberto

Era Duas Vezes o Barão Lamberto

10%
Kalandraka
15,00€ 10% CARTÃO
Então, Morde?

Então, Morde?

10%
Bizâncio
11,90€ 10% CARTÃO