10% de desconto
editor: Assírio & Alvim, setembro de 2017
Esta segunda edição das narrativas de Almada Negreiros, muito aumentada em relação à primeira, inclui textos dispersos entretanto localizados, mais quatro inéditos.

Ficam assim reunidas todas as ficções almadianas conhecidas até à data, para além do romance Nome de Guerra já reeditado em versão revista pelo manuscrito original.

Na sua maioria anteriores a 1930, as ficções de Almada são caracterizadas por uma capacidade de invenção surpreendente e iluminadas por uma verve singular.

Ficções

de José de Almada Negreiros

Propriedade Descrição
ISBN: 978-972-37-1987-1
Editor: Assírio & Alvim
Data de Lançamento: setembro de 2017
Idioma: Português
Dimensões: 172 x 240 x 22 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 280
Tipo de produto: Livro
Coleção: Obras de José de Almada Negreiros
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 978972370688820
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e E

Mais Almada é sempre mais Almada

alexandre dale

Uma colectânea que desconhecia. Comprei-a supondo, não sei porquê, mas erroneamente, que incluía o romance "Nome de guerra". Não inclui, mas, em contrapartida, tem alguns textos que desconhecia por completo. Almada nunca desilude: é completamente artístico, singularmente coerente, refrescante e inovador (ainda). Merece uma revisita constante, não só à literatura, mas a toda a sua obra.

e e e e e

Não sei como passei tanto tempo sem este livro

Pacheco

Edição muito bela, com textos em prosa essenciais para conhecer Almada, sempre surpreendente.

e e e e e

Um dos grandes modernos

Kafka

Uma das mais relevantes colectâneas do autor que foi, sem dúvida, um dos mais marcantes e decisivos nomes do modernismo português. São crónicas, contos e textos diversos, essenciais para compreender a visão estética de Almada. Destaque para "K4, O Quadrado Azul."

José de Almada Negreiros

Nascido em São Tomé em 1893, viveu em Portugal e revelou-se como um artista e um escritor polifacetados: artista plástico, poeta, ensaísta, romancista e dramaturgo, ligou-se em 1913 ao grupo modernista.
Utilizou sempre uma linguagem considerada mais elementar que a do seu desenho e construiu a sua obra literária por entre tensões - dividido entre a intuição e a análise, entre a vocação poética e o espírito ensaístico. Em todas estas manifestações criativas mostrou sempre uma grande capacidade de invenção.
Com Fernando Pessoa e Mário de Sá-Carneiro, formou o grupo da revista Orpheu, tendo mais tarde lançado a revista Sudoeste e promovido uma série de conferências. Sempre desejou que a produção artística se orientasse pela linha de renovação dos países já animados do espírito europeu - o que pode explicar a tendência provocatória de alguns dos seus manifestos (com destaque para o conhecido Manifesto Anti-Dantas) e o ter participado e fomentado muitas das manifestações culturais realizadas no seu tempo em Portugal. Ao nível da prosa literária, deve-se destacar o seu romance Nome de Guerra.
Faleceu em 1970 em Lisboa.

(ver mais)
Nome de Guerra

Nome de Guerra

10%
Assírio & Alvim
14,40€ 10% CARTÃO
A Invenção do Dia Claro

A Invenção do Dia Claro

10%
Assírio & Alvim
16,65€ 10% CARTÃO
portes grátis
Nome de Guerra

Nome de Guerra

10%
Assírio & Alvim
14,40€ 10% CARTÃO
A Invenção do Dia Claro

A Invenção do Dia Claro

10%
Assírio & Alvim
16,65€ 10% CARTÃO
portes grátis
Estórias de Dentro de Casa

Estórias de Dentro de Casa

10%
Editorial Caminho
12,90€ 10% CARTÃO
O Último Voo do Flamingo

O Último Voo do Flamingo

10%
Editorial Caminho
13,90€ 10% CARTÃO