10% de desconto

Cisnes Selvagens

de Jung Chang; Tradução: Mário Dias Correia

editor: Quetzal Editores, junho de 2009
Grande romance da era pós-Mao, num retrato comovente e doloroso da repressão e da violência no regime comunista chinês.
Jung Chang decidiu escrever a história da sua família como parte da história da própria China. Começou com a avó, Yu Fang, que aos 15 anos de idade, em 1924, foi obrigada por seu pai a casar-se com um general que já tinha três outras mulheres. Esse era um tempo em que as mulheres ainda eram obrigadas a esmagar e manter amarradas as articulações dos pés, para que seu andar fosse tão gracioso como o movimento dos cisnes nas águas de um lago tranquilo. O resultado é Cisnes Selvagens, um romance fascinante e poderoso, que atravessa três gerações de mulheres de uma família que viveu o entusiasmo, a repressão, a violência e a degradação do regime chinês e do maoísmo. Tendo vendido mais de 80 000 exemplares em Portugal, a Quetzal orgulha-se de relançar esta obra fundamental para compreender a Revolução Cultural chinesa e o regime violento e opressivo que não sobreviveu a Mao Tse Tung, de que Jung Chang também escreveu uma biografia inovadora e polémica.

Cisnes Selvagens

de Jung Chang; Tradução: Mário Dias Correia

Propriedade Descrição
ISBN: 9789725647967
Editor: Quetzal Editores
Data de Lançamento: junho de 2009
Idioma: Português
Dimensões: 151 x 236 x 33 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 536
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789725647967
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e e

Retrato imperdível de um País e suas gentes

Cátia Pereira

Livro de leitura muito acessível que retrata de forma extraordinária uma China nem sempre acessível e permite perceber muito do que caracteriza o seu povo. Recomendo vivamente.

e e e e e

Simplesmente extraordinário

Ana Matos

Não há palavras existentes que descrevam este livro. Simplesmente extraordinário. É um livro mágico que me agarrou de início ao fim. As personagens são incríveis e o enredo é interessantíssimo. Tornou-se sem sombra de dúvida, o meu livro favorito. Recomendo que comprem este livro, vale muito a pena.

e e e e e

Intemporal

Marlene Silva

Já o tinha lido há vários anos um exemplar que me emprestaram, mas decidi comprá-lo e relê-lo porque é incontornável. Atualmente, são muitos os regimes que se assemelham àquele que durante décadas isolou a China do resto do mundo. Por isso, a história deste livro é intemporal e continua atual.

e e e e e

Para ler e reler

Tânia Simões

Este é um dos livros que falo sempre e aconselho! Li-o pela primeira vez há uns anos por recomendação da bibliotecária (conselheira e amiga). Na minha lembrança ficará para sempre a descrição da avó a enfaixar os pés… Mais do que uma história de três gerações de mulheres, através desta narrativa podemos saber um pouco mais sobre a história do Japão! Passados uns anos voltei a ler o livro e novamente fui surpreendida, mas o livro era emprestado da biblioteca, por isso tinha que ter o meu!

e e e e e

Conhecer a história da R.P.China

maria saraiva

Livro de fácil leitura. Uma forma de conhecimento de um período da história, da vida da população, da sua forma de estar, da sua personalidade, do regime politico e suas consequências. Um livro que transmite cultura de uma forma entusiasmante.

e e e e E

Uma denuncia firme e objectiva!

Anabela

Com este livro, por ser escrito na primeira pessoa, ficamos esclarecidos acerca do horror e, do ridículo, daquele regime. Por outro lado compreendemos como as nossas democracias ocidentais, apesar de todos os seus defeitos, são preciosas e precisam de ser defendidas. A escrita é fluente e agradável. Este livro é um documento e um testemunho.

e e e e e

Leitura Obrigatória

bd

um livro fabuloso que nos faz viajar da china imperial ao período comunista, usando as histórias da avó, da mãe e da própria Jung Chang como veículos. Esta obra alia o detalhe histórico a uma escrita pessoal e simples que nos atrai e vicia

e e e e e

Obra magna!

Alexandre Lamounier Rodrigues

Grandioso e de leitura fluente. No capítulo 19 temos uma cena semelhante à mostrada no final do filme "O último imperador", de Bernardo Bertolucci, também magnífico.

e e e e e

Uma obra prima da história

Maria João Pedrosa

Obra inesquecível sobre a natureza humana, histórica e surpreendente. Um livro único.

e e e e e

Memorável

E.N.

Excelente relato histórico e pessoal de uma China tradicional e conservadora. Vista pelos olhos de 3 gerações de mulheres, permite-nos conhecer todas as dificuldades e evoluções desse país. Recomendo vivamente.

e e e e e

Excelente!

Leonor S.

Adorei ler este livro. Recomendo, pois é imperdível.

Jung Chang

Jung Chang nasceu na China, na província de Sichuan, em 1952. Aos 14 anos pertenceu, durante um curto período, ao Exército Vermelho. Foi camponesa, depois operária, até se ter tornado estudante de inglês e, mais tarde, assistente na Universidade de Sichuan. A partir de 1978 passou a viver em Inglaterra. Jung Chang doutorou-se em Linguística pela Universidade de York, em 1982. Foi a primeira pessoa da República Popular da China a fazer o doutoramento numa universidade britânica.

(ver mais)
As Irmãs Soong: a Mais Velha, a Mais Nova e a Vermelha

As Irmãs Soong: a Mais Velha, a Mais Nova e a Vermelha

20%
Quetzal Editores
17,76€ 22,20€
portes grátis
A Imperatriz Viúva

A Imperatriz Viúva

10%
Quetzal Editores
22,20€ 10% CARTÃO
portes grátis
Sob Céus Vermelhos

Sob Céus Vermelhos

20%
Quetzal Editores
15,04€ 18,80€
Os Despojos do Dia

Os Despojos do Dia

10%
Gradiva
12,00€ 10% CARTÃO