Apanha-me se Puderes

Como Vale e Azevedo ludibriou a justiça portuguesa

de António Pragal Colaço

editor: Zebra Publicações, junho de 2012
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
João Vale e Azevedo é uma figura que, pelo seu passado e pelo seu presente, já faz parte do imaginário e do anedotário nacional, quer pela forma como enganou e burlou centenas de pessoas em Portugal, quer, depois, pela maneira inacreditável como a justiça portuguesa o deixou abandonar o País rumo ao Reino Unido, de onde agora não o conseguem tirar para que seja obrigado a cumprir a sua pena.

Como é que é possível, após ver provados os seus crimes e após ter sido condenado, que tenha conseguido fugir do País para viver uma vida de luxo no estrangeiro? Como é que foi possível verificar-se um desfecho tão insólito para um caso que marcou - e marca ainda hoje - a actualidade jurídica e judicial em Portugal? Pragal Colaço, advogado que conhece como ninguém os contornos e meandros das artimanhas levadas a cabo por João Vale e Azevedo - e, ao que tudo indica, pela sua mulher - ajuda-nos a tentar perceber melhor uma história que, ainda hoje, carece de uma explicação mais aceitável e verosímil aos olhos da opinião pública.

Começando pela delapidação do património do Benfica, onde se contam as burlas com os jogadores Kandaurov, Poborsky, Scott Minto, Gary Charles, Tahar e Amaral, bem como a conta corrente putativa com o clube, passamos depois pelo caso da JFI International Yachts Limited como capa da propriedade do famoso iate Lucky Me. Depois, as falsas garantias PMRE e SWISS RE prestadas ao Estado, ao BPN, e a tudo o que se mexia; a V&A Capital Limited e a continuação em Inglaterra das suas actividades de burla; a Sipp Holding e Sippor Holding, no Luxemburgo, como bastiões do seu cofre-forte; o engano à Unita e ao Barão Hans Georg Von Doernberg, bisneto de um dirigente da Gestapo; o engano e a sentença em Inglaterra do caso Finurba… Nada fica de fora neste livro que parece ficção, parece comédia, mas infelizmente é mesmo um caso real deste nosso Portugal cada vez mais insólito.

Apanha-me se Puderes

Como Vale e Azevedo ludibriou a justiça portuguesa

de António Pragal Colaço

Propriedade Descrição
ISBN: 9789898391315
Editor: Zebra Publicações
Data de Lançamento: junho de 2012
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 231 x 10 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 192
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Biografias
EAN: 9789898391315
e e e e e

Muito interessante

Vera Nunes

Oferta para uma pessoa de idade que se interessa por assuntos relacionados com assuntos polémicos que envolvem o mundo desportivo. Muito interessante.

Rui Patrício: A Vida Conta-se Inteira

Rui Patrício: A Vida Conta-se Inteira

10%
Temas e Debates
3,00€ 10% CARTÃO
O Lobo de Wall Street

O Lobo de Wall Street

10%
Editorial Presença
21,90€ 10% CARTÃO
portes grátis