A Química das Lágrimas

de Peter Carey

editor: Gradiva, junho de 2012
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Londres, 2010. Catherine Gehrig, conservadora no Museu Swinburne, sabe da morte inesperada do seu colega e amante de há treze anos.
Na sua condição de amante de um homem casado, tem de chorar essa perda em privado. O chefe do seu departamento, ciente do desgosto de Catherine, confia-lhe um projecto especial - reconstituir tanto a parte mecânica como a história de um autómato extraordinário e fantasmagórico.
Essa criatura é um quebra-cabeças mecânico, encomendado na Alemanha do século XIX por Henry Brandling, um inglês, como um «divertimento mágico» para o seu filho, vítima de tuberculose.
Associadas pelo misterioso autómato, as histórias de Catherine e Henry interligam-se no tempo para explorar os mistérios da vida e da morte, o milagre e a catástrofe da invenção humana, bem como a extraordinária química do amor e dos sentimentos.
Um autómato, um homem e uma mulher que nunca poderão encontrar-se, uma história de amor secreta e o destino do mundo em aquecimento adquirem vida e fulgor neste romance tocante e inesquecível de um dos maiores escritores do nosso tempo.

«Em capítulos alternados, acompanhamos os esforços e dificuldades de Catherine, tanto na montagem do autómato como na gestão psicológica e física da sua dor, e as deambulações de Brandling pela Alemanha, numa atmosfera digna dos irmãos Grimm: fantástica, obscura, burlesca, propícia a ilusões e prodígios. Um século e meio depois, Catherine lê o que Henry escreveu e há evidentes simetrias entre as duas histórias, marcadas pelo amor incondicional e pela devastação da perda (real ou antecipada). Carey articula muito bem estes dois planos cronológicos, unidos pela materialidade do autómato, enquanto este vai sendo construído (Henry) e reconstruído (Catherine).»
José Mário Silva, Expresso

«O talento excepcional de Carey como contador de histórias é aqui bem patente. [...] São precisamente estas as qualidades que sempre caracterizaram os romances de Carey e o fizeram merecer justamente, por duas vezes, o Booker Prize.»
The Observer

«Pouquíssimos escritores conseguem tão consistente e deliciosamente como Peter Carey evocar cenas maravilhosas povoadas por personagens idiossincráticas e, contudo, credíveis. Carey é um dos maiores escritores vivos de língua inglesa. Os seus melhores livros satisfazem tanto intelectual como emocionalmente.»
The Economist

«Personagens que enfeitiçam e convencem, prosa que dança ou é tão delicada como poesia, uma intriga imaginativa que provoca e faz o coração acelerar ou doer, com um ritmo de uma precisão magistral e, contudo, também com espaço para que as ideias respirem e se expandam em diálogo com o leitor, e contextos invulgares, de espaço e tempo. Esta obra-prima da imaginação é bem-sucedida em todas as frentes.»
The Independent

«[...]. Uma combinação única da paixão humana crua com a perplexidade complexa do engenho humano [...]. Completamente convincente.»
A.S. BYATT, Financial Times

A Química das Lágrimas

de Peter Carey

Propriedade Descrição
ISBN: 9789896164836
Editor: Gradiva
Data de Lançamento: junho de 2012
Idioma: Português
Dimensões: 146 x 221 x 19 mm
Páginas: 324
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789896164836
Peter Carey

Peter Carey nasceu na Austrália em 1943 e vive atualmente em Nova Iorque. Foi premiado por duas vezes com o Booker Prize, pelos seus romances Oscar e Lucinda e A Verdadeira História do Bando de Ned Kelly. Foi também galardoado com o Commonwealth Writer's Prize e, por três vezes, com o Miles Franklin Literary Award.

(ver mais)