A Guerra da Restauração no Baixo Alentejo

(1640-1668)

de Emília Salvado Borges

editor: Edições Colibri
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Neste seu novo livro, a Autora aborda o impacto que a longa guerra da Restauração teve nas terras e nas populações das comarcas de Beja e de Campo de Ourique e de quanto lhes foi exigido, ao longo de vinte e sete anos, em homens, cereais, carros e animais, alojamentos, dinheiro e trabalho, e de como isso contribuiu para a decadência da Província. Relata ainda os eventos bélicos que tiveram como cenário as terras do Baixo Alentejo, onde o conflito se caracterizou por sistemáticas razias e pilhagens, que instalaram o medo, e desmantelaram as estruturas económicas dos povoados. Reflecte igualmente sobre o impacto da guerra no exercício do poder concelhio, que se viu confrontado com novos e difíceis problemas: problemas de natureza defensiva, nomeadamente, no tocante ao levantamento de soldados e às obras de fortificação; dificuldades de gestão financeira, devido à diminuição das receitas; conflitos de jurisdições e aumento da agressividade e da conflitualidade social, potenciada, muitas vezes, pela prepotência dos poderosos. Analisa ainda as mudanças nas atitudes e nos comportamentos pessoais e sociais, nomeadamente, nos comportamentos demográficos das populações do Baixo Alentejo, durante o longo conflito. Com este estudo, a Autora lança uma nova luz sobre um período conturbado da história portuguesa seiscentista, compreendendo-o não a partir dos centros de decisão, mas a partir da periferia onde foram realmente vividos e sentidos os longos anos da guerra.

A Guerra da Restauração no Baixo Alentejo

(1640-1668)

de Emília Salvado Borges

ISBN: 9789896895358
Editor: Edições Colibri
Idioma: Português
Dimensões: 159 x 228 x 30 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 556
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > História > História de Portugal
EAN: 9789896895358
e e e e e

Um livro sobre valentes para valentes

Rui P.

Atenção este não é um livro sobre guerras comerciais entre restaurantes do Baixo Alentejo! É um livro sobre os valentes alentejanos que fizeram valer a Restauração da Independência após 1640. É um livro grande, para leitores valentes no desafio da boa leitura!

Emília Salvado Borges

Emília Salvado Borges, Licenciada em História, Pós-Graduada em História Regional e Local e Mestre em História Moderna, tem-se dedicado sobretudo ao estudo da História do Alentejo no Antigo Regime. Paralelamente, desde há vários anos, tem desenvolvido pesquisa sobre a obra do escritor alentejano Fialho de Almeida, inventariando os textos de sua autoria, muitos deles desconhecidos, quer em periódicos portugueses quer estrangeiros, com vista a dar uma mais completa perspetiva sobre a sua obra.
Das suas publicações sobre história do Alentejo destacam-se, entre outras: A Guerra da Restauração no Baixo Alentejo (1640-1668), Lisboa, Edições Colibri, 2015 (Menção Honrosa do Prémio Defesa Nacional de 2015); Homens, Fazenda e Poder no Alentejo de Setecentos – O caso de Cuba, Lisboa, Edições Colibri, 2001; Crises de Mortalidade no Alentejo Interior – Cuba (1586-1799), Lisboa, Edições Colibri, 1996; O Concelho de Cuba – Subsídios para o seu Inventário Artístico, Lisboa, Edições Colibri, 3.ª edição, 1999; "O motim popular de Beja em 1637", Ler História, n.º 43, 2002.
Sobre Fialho de Almeida publicou: "O Alentejo de Fialho de Almeida", in Portugal no Tempo de Fialho de Almeida (1857-1911), (Org. de Rui Sousa e Luís da Cunha Pinheiro), CLEPUL, Lisboa, 2018 (e-book); "Fialho de Almeida: Olhares sobre a Arte", Boletim da Associação Cultural Fialho de Almeida, n.º 3, II série, novembro 2018.

(ver mais)
Edições Colibri
15,70€ 10% CARTÃO
portes grátis