10% de desconto

A Estrada de Mil Léguas

de Mário Moutinho de Pádua

editor: Editorial Avante, agosto de 2002
VENDA O SEU LIVRO i
Na primeira página de um enorme manual comprado a um colega que já não precisava dele, o qual por seu turno o adquirira a outro e assim sucessivamente até uma data imprecisa, um dos estudantes escrevera um aforismo encorajador: «Uma estrada de mil léguas começa por um passo - provérbio chinês».

Como às vezes se verifica com um acidente fortuito a frase ficou a cintilar na memória e a pouco e pouco cristalizou num farol. Adoptou-a como norma, uma chama de vela permanentemente acesa. Traduzia-a assim: uma tarefa desmedida exige infinita paciência. Acrescentou-lhe um corolário: num percurso eriçado de obstáculos cometem-se erros. Ai de quem não os reconhece e corrige. E esses princípios aplicam-se às revoluções. Nelas morrem muitas esperanças e a sua duração é sempre imprevisível.

Por vezes, ao rever o passado, interrogava-se sobre os marcos na sua estrada de mil léguas, ou melhor, na luta pelo ideal comunista. Porque aderira com todas as suas forças a um objectivo distante, perigoso, quiçá inatingível durante a sua vida?

Mário Moutinho de Pádua

A Estrada de Mil Léguas

de Mário Moutinho de Pádua

Propriedade Descrição
ISBN: 9789725504055
Editor: Editorial Avante
Data de Lançamento: agosto de 2002
Idioma: Português
Dimensões: 144 x 211 x 17 mm
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789725504055
e e e e E

Sinopse pessoal

José Velasco

O processo de adesão ao PC por um estudante de Coimbra, no regime salazarista, descrevendo os sacrifícios pessoais, a prisão, a tortura

Mário Moutinho de Pádua

Mário Moutinho de Pádua desertou da guerra colonial em 1961 na frente de combate perto da fronteira em Congo ex-Leopoldville. Dessa aventura resultaram dois livros: "Guerra de Angola" - "Dario de um Médico em Campanha" e "No Percurso de Guerras Coloniais", este porque ainda durante dois anos e meio prestou auxilio medido á guerrilha do PAIGC na Guiné Bissau. Em 1969 com o fruto de uma pequena herança, satisfaz o sonho de se especializar em França, Depois do 25 de Abril regressa a Portugal, reintegra o exército português até pouco depois do 25 de novembro. Das memórias de juventude no PCP publica "A Estrada de Mil Léguas" e do passado colonial sai "insurreição – Os anos Dourados do Colonialismo". O contacto com a Reforma Agrária permite lhe escrever "o grande Conluio contra a Reforma Agrária" e finalmente retrata uma família aparentada , e simultaneamente o país ao longo do século XX em "Manuel e a sua Família". Atividade hospitalar traduziu-se em alguns artigos.

(ver mais)
Sobre o Futuro de Nash

Sobre o Futuro de Nash

10%
Edições Fenix
18,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Álvaro Cunhal - Obras Escolhidas III 1964-1966

Álvaro Cunhal - Obras Escolhidas III 1964-1966

10%
Edições Avante
19,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Os Plátanos de Barcelona

Os Plátanos de Barcelona

10%
Editorial Avante
12,00€ 10% CARTÃO