A Biosfera Profunda e Quente

O mito dos combustíveis fósseis

de Thomas Gold

editor: Via Optima
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i

E se alguém afirmasse que o petróleo não está a acabar? Ou que a vida na Terra começou debaixo da superfície do nosso planeta? Ou que o petróleo e o gás natural não são "combustíveis fósseis"?

Em A Biosfera Profunda e Quente o cientista Thomas Gold, considerado pelo Times de Londres como "um dos espíritos mais originais do nosso tempo", avança teorias verdadeiramente extraordinárias, sustentadas por um crescente corpo de evidência e pela estatura e seriedade do autor. Neste livro assistimos ao desenvolvimento por um pensador brilhante de um ponto de vista revolucionário sobre o funcionamento do nosso planeta.

A primeira suposição subjacente à visão abiogénica da formação do petróleo - que os hidrocarbonetos eram um constituinte comum dos materiais primordiais a partir dos quais a Terra se agregou - é agora do conhecimento comum entre os astrónomos e cientistas planetários cujo domínio de inquirição se expande para além dos limites deste sistema solar. Mas deve recordar-se que a teoria biogénica da formação do petróleo foi desenvolvida na década de 1870, antes dos cientistas terem qualquer noção de que as moléculas designadas "orgânicas", incluindo os hidrocarbonetos, são de facto abundantes no universo.
(...)
Passei anos debatendo-me com a evidência conflituosa da formação do petróleo. Por razões explicadas nos dois capítulos anteriores, como podia a teoria abiogénica ser compatibilizada com a evidência igualmente forte de actividade biológica? Vim a descobrir que o problema se tornara paradoxal apenas porque os argumentos de ambos os lados continham uma suposição oculta que não fora não reconhecida.
(...)
O lodo oleoso retirado de uma profundidade de 6 quilómetros numa região puramente granítica e ígnea da Suécia é evidência convincente da presença de hidrocarbonetos a uma profundidade que a teoria biogénica é incapaz de explicar. O lodo forneceu assim forte confirmação da teoria do gás da Terra profunda.
(...)
Não é de todo possível explicar os lugares sísmicos da forma normal; eles não nascem claramente de placas fazendo tracção umas contra as outras. Os lugares sísmicos estão distantes de estruturas tectónicas activas. Não há placas mergulhadoras de leito oceânico ou blocos continentais deslizando lateralmente nas proximidades. Além disso, a actividade sísmica confina-se a pequenas áreas. Estes são sítios isolados e não extensas regiões de tremores do solo.
(...)
A investigação destas e de outras possíveis avenidas biogénicas de deposição de metais foi até agora severamente limitada pela crença firme e disseminada de que os óleos só podiam ter sido produzidos a partir de materiais biológicos gerados à superfície da Terra e então enterrados. As biomineralizações que foram estudadas até agora tratam quase exclusivamente dos produtos da vida superficial ou daqueles membros bacterianos da biosfera superficial que fazem a sua vida em sedimentos pobres em oxigénio mesmo por baixo da superfície.
(...)
A mutação aleatória probabilística parece ser um mecanismo adequado para explicar a mudança evolutiva em dois dos três domínios taxonómicos da vida - as arqueias e as bactérias. Estes organismos têm elevadas taxas de reprodução e em qualquer geração os seus números são enormes. A probabilidade de acertar numa mutação favorável através de erros aleatórios num período particular de tempo é dada pelo número de representantes vivos de uma espécie dividido pela duração do tempo de que necessita o ciclo reprodutivo. Nisto a diferença entre elefantes e bactérias é enorme.
(...)
Na minha monografia de 1992 apresentando a ideia da biosfera profunda e quente, sugeri que talvez 10 corpos planetários no nosso sistema solar proporcionariam lares sub-superficiais adequados para fundamentalmente o mesmo tipo de vida que temos no interior da Terra. Fiz essa predição usando uma fórmula assaz simples e genérica: Será de esperar que qualquer corpo planetário pelo menos tão grande como a lua da Terra proporcione as condições sub-superficiais requeridas de calor e hidrocarbonetos ascendentes.

A Biosfera Profunda e Quente

O mito dos combustíveis fósseis

de Thomas Gold

ISBN: 9789729360329
Editor: Via Optima
Idioma: Português
Dimensões: 140 x 207 x 19 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 244
Tipo de produto: Livro
Coleção: Diversos Universos
Classificação temática: Livros em Português > Ciências Exatas e Naturais > Biologia Livros em Português > Ciências Exatas e Naturais > Geologia Livros em Português > Ciências Exatas e Naturais > Paleontologia
EAN: 9789729360329
e e e e e

Visionário - os que traçam novos rumos do Conhecimento.

Rui Caiado

Contra a corrente do pensamento vigente e ignorância cultivada um livro a não perder... poderemos estar diante de um conhecimento / rumo "Galilático ...de Galileu Galilei" - cabe-lhe a si condená-lo à fogueira ou dar-lhe o beneficio da dúvida; desde a prova dos combustíveis falsamente fosseis e realmente INESGOTAVEIS, um novo reino de vida postulado pelo autor no interior do nosso planeta (vida microbiana) intrinsecamente ligado a uma nova abordagem do aparecimento da vida terrestre superficial com base "fotossintética" conectada com possíveis formas de vida noutros planetas foi... no mínimo um livro surpreendente, inteligível... Um novo rumo para o conhecimento pois que, contudo "ele move-se" - adquirir esta obra é "acessar" e partilhar conhecimento do futuro, o mais alto "estado da arte" da Ciência possível - vale bem o investimento - o autor explica o fenómeno do reenchimento natural de poços de petróleo que se julgavam esgotados. Surpreenda-se...

20%
Via Optima
12,40€ 15,50€
portes grátis
20%
Via Optima
12,80€ 16,00€
portes grátis
20%
PALGRAVE USA
72,09€ 90,11€
portes grátis
SPRINGER-VERLAG BERLIN AND HEIDELBERG GMBH & CO. KG
123,59€ 154,49€
Envio até 5 dias úteis
20%
Editorial Caravela
4,23€ 5,29€
portes grátis
Envio até 10 dias úteis
20%
Instituto Piaget
9,21€ 11,51€
portes grátis