Judite Canha Fernandes

Judite Canha Fernandes

Nasceu no Funchal em 1971 e aos oito anos foi viver para os Açores. Reside em Lisboa.
É doutorada em Ciência da Informação, licenciada em Ciências do Meio Aquático e pós-graduada em Biblioteca e Arquivo. Foi gestora de projetos internacionais, premiada pela Comissão Europeia, criadora do centro de informação CIPA, professora convidada na Universidade dos Açores, e oradora convidada em palestras em várias regiões do mundo. Entre 2011 e 2016, foi representante da Europa no Comité Internacional da Marcha Mundial das Mulheres.
Em 2015, deixou o percurso profissional anterior para dedicar-se à escrita, desejo que vinha a adiar desde a infância.
Publicou poesia, ficção (romance e conto) e teatro. O seu romance de estreia, Um Passo para Sul, foi Prémio Agustina Bessa Luís em 2018, Menção Honrosa no Prémio Literário Dias de Melo em 2018, foi nomeado como melhor livro de ficção narrativa em 2019 pela Sociedade Portuguesa de Autores, foi semifinalista do Prémio Oceanos em 2020 e faz parte do Plano Nacional de Leitura 2020-2027. Entre outros prémios e menções do Júri, o livro de poesia o mais difícil do capitalismo é encontrar o sítio onde pôr as bombas foi semifinalista no Prémio Oceanos em 2018, o conto A que horas bate? foi menção honrosa no Prémio Literário Ferreira de Castro e o seu livro Curtissimas foi Prémio Tatu de Conto no Brasil, também em 2018. Participou em múltiplos festivais artísticos, nacionais e internacionais, foi bolseira DGLAB para ficção em 2020, vencedora da VI edição da Bolsa de Residência Literária em Berlim em 2021, e Júri no Festival de Poesia de Lisboa, em 2021. A sua novela A Lista da Mercearia (Urutau, 2021) foi menção especial do júri no Prémio Literário Ferreira de Castro em 2021. Cartas de um vulcão para o Mundo, projeto literário seu vencedor da Bolsa 9*9 Azores 2027 está em fase de pós-produção pelo realizador Gonçalo Tocha, como curta-metragem. É uma das mulheres retratadas em Mulheres do meu País – Século XXI, da jornalista Cidália Vargas e da fotógrafa Maria Margarida Pereira Muller.
Textos seus, em criação ou cocriação, estiveram em cena na Casa da Música, Fábrica das Artes – Centro Cultural de Belém, A Comuna – Teatro de Pesquisa, Teatro Dona Maria II, Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, Teatro Municipal de Bragança, entre outros.
Publicada em diversas antologias, tem publicações em revistas literárias no Brasil, Itália, Espanha e Portugal, e tem poesia traduzida em Espanhol, Francês, Italiano e Inglês.

bibliografia

Talassa - O Mar Afinal Não é Azul

Talassa - O Mar Afinal Não é Azul

INCM – Imprensa Nacional Casa da Moeda
03-2024
0,00€
O Terramoto

O Terramoto

Companhia das Ilhas
10-2020
0,00€
Um Passo para Sul

Um Passo para Sul

Gradiva
09-2019
0,00€

Quem comprou este autor também comprou

Luanda, Lisboa, Paraíso

Luanda, Lisboa, Paraíso

20%
Companhia das Letras
13,96€ 17,45€
Os Despojos do Dia

Os Despojos do Dia

10%
Gradiva
12,00€ 10% CARTÃO
Lições

Lições

10%
Gradiva
22,50€ 25,00€
portes grátis
X
recomendar
Judite Canha Fernandes
Para recomendar este autor a um amigo basta preencher o seu nome e email, bem como o nome e email da pessoa a quem pretende fazer a sugestão. Se quiser pode ainda acrescentar um pequeno comentário, de seguida clique em 'confirmar'. A sua recomendação será imediatamente enviada em seu nome, para o email da pessoa a quem pretende fazer a recomendação.

A sua identificação:

A identificação da pessoa a quem quer recomendar este autor:

X
A sua recomendação foi enviada com sucesso!
X
Ocorreu um erro a obter a informação! Por favor tente mais tarde.
X
selecione o livro adotado:
X
Ocorreu um erro
Por favor tente novamente mais tarde.
X
atingiu o limite máximo de dispositivos autorizados
Por favor, aceda à area de cliente para gerir os dispositivos ativos.