Este livro é uma interpretação da Guerra - e venceu vários prémios

A Guerra
Capa do livro A Guerra
A guerra será o mais perene produto alguma vez inventado. Cresce a partir do ódio, propaga-se com denodo e não deixa ninguém incólume.

José Jorge Letria e André Letria, pai e filho, juntaram-se para dar vida a este tema difícil, mas que pretende reagir à banalização que é feita nas notícias. Sem qualquer contemplação.

Trata-se de uma obra com uma narrativa visual paralela que recorre a elementos que personificam o conflito e sempre com traços poéticos e tons taciturnos: há cidades dizimadas, bombas, aviões, tanques de guerra, árvores que parecem cruzes de cemitérios, soldados e até um líder que queima livros. O texto e as ilustrações são intensos e esmagadores.
«Este livro é bastante negro, sem contemplações e não pretende suavizar as coisas» - André Letria
Não será uma leitura recomendada para a hora de dormir, mas este é também um livro que nos deixa a refletir sobre o nosso papel no mundo e como podemos contribuir para a paz.

A Guerra foi um dos 200 livros escolhidos para integrar o catálogo da prestigiada Internacional Youth Library (Biblioteca Internacional de Munique) e foi distinguido com o selo White Ravens, venceu prémios de ilustração na Ásia e as ilustrações foram também selecionadas para a Exposição de Ilustradores da Feira do Livro Infantil de Bolonha de 2019.
A Guerra, de José Jorge Letria e André Letria

Livros relacionados

Wook está a dar

Subscreva!