Compreender a América com John Steinbeck

Prémio Nobel em 1962, Steinbeck deixou-nos um retrato vivo e lúcido da América, um legado recheado de clássicos da literatura fundamentais para entendermos os dias que vivemos.
John Steinbeck foi um dos mais importantes escritores americanos do séc. XX
Nascido a 27 de fevereiro de 1902 em Salinas, na Califórnia, John Steinbeck é um dos nomes maiores da literatura americana do séc. XX. 
Aos 14 anos já havia decidido que seria escritor, mas acabou por ser muitas outras coisas antes disso. 

Em 1962, venceu o Prémio Nobel da Literatura pelas «obras realistas e imaginativas que combinam humor, empatia e uma aguda perceção social.»
«E isto pode saber-se – receiem a hora em que o homem não queira sofrer mais e morrer por um ideal, pois esta é a qualidade base da Humanidade, é o que a distingue entre todas as coisas do Universo» - em As Vinhas da Ira (1939)
As personagens dos romances de Steinbeck são um espelho da América, mas são sobretudo universais. Na verdade, poucos autores terão (d)escrito de forma tão notável a complexidade da alma humana. Steinbeck pode ser duro e cruel, mas nunca perde a fé no coletivo, nessa ideia de que a bondade e solidariedade dos homens é maior do que as suas próprias limitações e mesquinhez.

Talvez, como diz Tom Joad em As Vinhas da Ira, não exista uma alma individual, mas sejamos todos parte de uma grande alma coletiva. E é por esse motivo que a obra do autor, na sua denúncia da injustiça e na defesa dos mais frágeis, continua a dar-nos o exemplo do homem que «cresce acima do seu trabalho e galga os degraus das suas próprias ideias.»
LIVROS ESSENCIAIS
A PÉROLA
Com o filho doente e a precisar de um médico, um casal pobre encontra uma pérola enorme que poderá mudar o seu destino…
Baseada num conto popular mexicano, A Pérola é uma extraordinária história sobre ambição, egoísmo e solidariedade. Um livro curto que se lê num fôlego. Ideal para os leitores mais jovens ou para quem se quer iniciar na obra de Steinbeck.
Comprar >
UM DIÁRIO RUSSO
Em 1948, John Steinbeck e o mítico fotógrafo Robert Capa empreenderam uma viagem pela União Soviética. «Quatro mil negativos» e «centenas de páginas de apontamentos» resultaram numa reportagem jornalística única. Um Diário Russo é um retrato da Rússia pós-guerra e da vida quotidiana em que dois olhares geniais se demoram com humor e atenção sobre o desconhecido.
Comprar >
AS VINHAS DA IRA
Na década de 30, a família Joad é despejada da sua terra e parte em busca de uma vida melhor na Califórnia onde o trabalho escasseia. Um romance que aborda de forma marcante temas como a injustiça, a pobreza e o ruir do sonho americano. Publicado em 1939, o livro foi premiado no ano seguinte com o Pulitzer e adaptado ao cinema por John Ford.
Comprar >
RATOS E HOMENS
Durante a Grande Depressão, dois homens vagueiam em busca de trabalho. George é inteligente e ambicioso, já Lennie é um homem grande que, apesar do bom coração, tem dificuldade em compreender bem as coisas.
Uma história comovente sobre amizade, solidão e doenças mentais.
Comprar >

Wook está a dar

Subscreva!