30% de desconto

Um Dia na Vida de Marlon Bundo

de Marlon Bundo e Jill Twiss; Ilustração: Eg Keller

editor: Cultura Editora, novembro de 2018
LIVRO INFANTIL - VER MAIS LIVROS EM PROMOÇÃO i FEIRA DO LIVRO - VER MAIS LIVROS EM PROMOÇÃO i
O programa vencedor dos Emmys, "Last Week Tonight com John Oliver" apresenta um livro infantil ilustrado, sobre um coelhinho Muito Especial que se apaixona por outro coelhinho.
Conhece o Marlon Bundo, um coelhinho solitário que vive no Observatório Naval com o seu avô - o Vice-Presidente dos Estados Unidos da América. Mas, num Dia Muito Especial, a vida do Marlon está prestes a mudar para sempre...
Com uma mensagem de tolerância e respeito pela diferença, este livro infantil fala-nos sobre a importância do amor, a amizade e a democracia. Doce, divertido e magistralmente ilustrado, este livro é dedicado a todos os coelhinhos que se sentiram diferentes.
Livros Banidos_wookacontece 640.png

Proibido proibir

Não temos noção até começarmos a pesquisar. Esperamos este tipo de proibições de regimes autoritários. Talvez não cause surpresa saber que o governo chinês proíbe o livro Cisnes Selvagens, de Jung Chang, ou que no Irão não se pode ler Os Versículos Satânicos de Salman Rushdie. Mas o índex de livros proibidos nas escolas norte-americanas, especialmente nos estados mais conservadores, deixa-nos em choque. São milhares de títulos retirados de bibliotecas escolares por tratarem de temas como a igualdade de género, a identidade sexual, os direitos humanos ou… apenas porque sim.


Corte de Névoa e Fúria – Livro 2 É uma das séries de fantasia mais famosas do mundo. Os seus vários volumes fascinam milhões de jovens leitores, tornando-se impossível parar de ler a história, que nos leva a guerras, amores, muitos plot twists de cortar o fôlego… e algum sexo. E aqui é que está o problema para um número incrível de bibliotecas de escolas norte-americanas, sendo uma das mais vocais a de Lexington-Richland, na Carolina do Sul, que, em setembro de 2023, chegou mesmo a banir a série toda das suas prateleiras. A preocupação partiu de um encarregado de educação, que considerou que as cenas picantes não deveriam estar acessíveis aos alunos. O livro é hoje um dos mais banidos dos EUA. QUERO LER! » Meio Sol Amarelo Um dos mais conhecidos livros de Chimamanda Ngozi Adichie, que se passa durante a Guerra Civil Nigeriana nas décadas de 1960 e 1970, foi incluído numa lista de leitura opcional do clube do livro para alunos da Hudsonville High School, no Michigan. Quando se tornou público, um grupo de pais solicitou, com sucesso, que o livro fosse removido da lista de sugestões, devido ao conteúdo que consideraram “questionável”. Meio Sol Amarelo fala de guerra, mas também de racismo e das atrocidades que se cometem entre homens em tempos de provação. Valeu a persistência de um professor, que afirmou: «sou um defensor de livros que mostram a dura realidade do nosso mundo e sou um defensor de livros que apresentam personagens diversas». Não obstante, o fogo alastrou e o livro acabou banido em pelo menos três agrupamentos escolares. QUERO LER! » Um dia na vida de Marlon Bundo Este coelhinho apaixona-se por outro coelhinho. Num dia muito especial, o nosso herói descobre que o amor existe, numa história que é uma ode ao respeito pela diferença, à importância fundamental da amizade e da democracia, sobretudo quando se fala de afetos. O livro foi removido das Escolas Públicas do Condado de Broward, na Florida, em 2022, após uma opinião, dada pelo Conselho de Revisão de Livros, de que a história é inapropriada devido à sua negatividade em relação ao governo dos EUA. O doce Marlon Bundo vive com o seu avô, Vice-Presidente dos EUA que, segundo este comité, não deve ter coelhinhos gays. QUERO LER! » Género Queer Maia Kobabe identifica-se como uma pessoa não-binária e assexual. Termos que têm, ainda hoje, de ser explicados para que sejam entendidos por todos. E é isso que Maia faz neste livro, que fala sobre questões de género e identidade de forma muito clara, dirigindo-se a todos os leitores, sem preconceitos. Em 2021, uma utilizadora da Biblioteca de Huntington Beach, na Califórnia, desencadeou o que viria a ser uma onda de repúdio a este livro de memórias sobre como crescer como pessoa não-binária. A leitora postou imagens fora de contexto do livro no Facebook, gerando muitas publicações negativas e inflamadas que defendiam a sua destruição. Não aconteceu, claro. Mas o caso extrapolou para as bibliotecas escolares e é, hoje, o livro mais banido nos EUA. QUERO LER! » Persépolis As questões com este livro são mais difíceis de explicar, pois vêm de quadrantes distintos. Satrapi fala-nos, nesta novela gráfica, do que é ser mulher no Irão, sob um regime opressivo. Irreverente, rebelde, a autora narra a sua história de não conformação com aquilo que esperavam dela. Em 2014, o livro de Strapani foi o segundo mais questionado em todos os EUA. Um encarregado de educação de Ball-Chatham, Illinois, insurgiu-se «porque recomendavam um livro sobre muçulmanos no dia 11 de Setembro». Em causa estava um módulo letivo que refletia sobre a liberdade de viagem das muçulmanas. Mais recentemente, contudo, alguns leitores, em 2023, inspirados no movimento woke acusaram a autora de islamofobia, ao apresentar apenas os pontos negativos da vida das mulheres no Irão, e propuseram que fosse “cancelada”. QUERO LER! » Não poderíamos terminar este texto sem referir que, ao contrário do que acontece em sociedades governadas por regimes totalitários, nos EUA pode-se discutir abertamente a proibição destes livros, e de milhares de outros. Ao mesmo tempo que são banidos de algumas bibliotecas escolares, os livros também recebem prémios, estão à venda nas livrarias e são abertamente analisados por quem o queira fazer.
Deixamos as palavras, precisamente, de Marjane Satrapi, perante as duas ondas de contestação a Persépolis: «Quem não quer ouvir alguma coisa, simplesmente não ouça. Quem não gosta de um livro, não o compre. Quem não gosta de um filme, não o veja. Mas ninguém pode proibi-lo. A única coisa que deve ser proibida é proibir. Todos são livres para ter até as ideias mais estranhas, e poder dizê-las livremente.»

Um Dia na Vida de Marlon Bundo

de Marlon Bundo e Jill Twiss; Ilustração: Eg Keller

Propriedade Descrição
ISBN: 9789898886606
Editor: Cultura Editora
Data de Lançamento: novembro de 2018
Idioma: Português
Dimensões: 256 x 260 x 7 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 40
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Infantis e Juvenis > Livros Infantis de Ficção > Infantil (6 a 10 anos)
EAN: 9789898886606
e e e e E

Apaixonante

Marta

Livro muito simples para as crianças entenderem que a homossexualidade é natural, como qualquer outra coisa.

e e e e e

Livro sobre amor

R. Machado

A história de um coelhinho com uma mensagem muito bonita e importante sobre o amor. Adequada para miúdos e graúdos.

e e e e E

Marlon ¿¿

Ana M.

Um coelhinho muito querido que nos ensina a lutar pelo que é importante e pelo que nos faz feliz. Que ser diferente não é mau. Que o amor é para sempre.

e e e e e

Um livro com um olhar especial sobre o amor

Catarina

Um maravilhoso livro, que nos mostra o verdadeiro sentido do amor...o amor puro, que não tem de ser como os outros querem!Amor sem género...amar no verdadeiro sentido do que é simplesmente amar!

Um Crocodilo de Vestido!

Um Crocodilo de Vestido!

10%
Minutos de Leitura
12,20€ 10% CARTÃO