20% de desconto

Sinais de Vida

Cartas da guerra, 1961-1974

de Joana Pontes

editor: Tinta da China
A GUERRA COLONIAL ATRAVÉS DA CORRESPONDÊNCIA DE PESSOAS COMO NÓS
16 arquivos / 4400 cartas e aerogramas / 11 300 páginas enviadas

Em 13 anos de Guerra Colonial, de Angola para Portugal, de Portugal para Cabo Verde ou Moçambique, entre namorados, pais e filhos, amigos-irmãos e irmãos-irmãos, circularam milhares de cartas - a expedição média de correio entre as colónias e a metrópole atingiu o impensável número de dez toneladas por dia.

São arquivos pessoais valiosos, que emprestam perspectivas e sensibilidades íntimas a um conflito de carácter global, e que se têm vindo a perder. É essa perspectiva que este livro recupera, partilhando testemunhos e histórias privadas que são, apesar disso, reconhecíveis por milhares de pessoas, e que constituem um posto privilegiado de observação sobre uma era marcante da história portuguesa.

Sinais de Vida

Cartas da guerra, 1961-1974

de Joana Pontes

ISBN: 9789896715229
Editor: Tinta da China
Idioma: Português
Dimensões: 161 x 210 x 25 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 324
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > História > História de Portugal
EAN: 9789896715229
e e e e E

documento interessante sobre a guerra colonial

tf

Por vezes muito académico mas é um documento interessante e importante com vários testemunhos sobre a guerra colonial.

e e e e e

Essencial

Francisco Pereira

As memórias dessa guerra cada vez mais longínqua, uma recolha da alma de quem lá combatia, através das carts quem enviam para a "metrópole", um livro essencial.

Joana Pontes

Joana Pontes licenciou se em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Lisboa, fez estudos em cinema na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa, e em televisão na RTP e na BBC. Em 2003, concluiu o Programa Avançado em Jornalismo Político no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica de Lisboa. Em 2018, doutorou se em História na especialidade de Impérios, Colonialismo e Pós Colonialismo, pelo ISCTE IUL. De 2004 a 2008, foi assessora da Direção de Programas da RTP para a área do documentário. Dedica se à escrita e realização de documentários, lecionando nessa área na Escola Superior de Comunicação Social. Recebeu, em 2007, o Grande Prémio da Lusofonia atribuído ao documentário O Escritor Prodigioso, filme sobre a vida de Jorge de Sena. Em 2011, com a longa-metragem documental As Horas do Douro, em coautoria com António Barreto, recebeu o prémio da SPA. Em 2018 foi distinguida com o prémio Fernando de Sousa pela realização e coautoria da série Europa 30. Foi membro da direção da Liga dos Amigos do Arquivo Histórico Militar. Entre 2013 e 2015, foi membro do júri do Instituto do Cinema e do Audiovisual.

(ver mais)
20%
Edições 70
21,52€ 26,90€
portes grátis
20%
Edições 70
15,92€ 19,90€
portes grátis