O Musgo das Horas

de Miguel Raimundo

editor: Livros de Ontem
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Anteriormente, sob o signo do fumo, uma planta temporal representava o alvor do século que vivemos. Muitas das suas promessas terríveis de destruição fecundam ameaças e quase todos os sonhos que partilhamos, enquanto Humanidade, continuam por cumprir.

O musgo que vai crescendo nas horas do tempo que vivemos é quase só alimentado pela angústia. O musgo é uma planta paciente, ouvindo nossos lamentos quotidianos ou desabafos profundos.

Aqui, nestas palavras alinhavadas por estrofes, para além da angústia colectiva, para da agonia dos tempos do futuro, procuramos o conforto dessa planta ouvinte, imagem de vida perante as certezas da morte.

Este musgo que nos consome as horas vagas será também alegoria do tempo a devorar os seus filhos.

O Musgo das Horas

de José Raimundo Noras

ISBN: 9789898762894
Editor: Livros de Ontem
Idioma: Português
Dimensões: 147 x 209 x 8 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 122
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Poesia
EAN: 9789898762894
Miguel Raimundo

José Raimundo Noras é bolseiro de doutoramento da FCT com projeto sobre José Relvas. É licenciado em História e Mestre em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade Coimbra (FLUC). Tem artigos publicados em revista da especialidade e vários livros de história local com a Apenas Livros. Dedica-se fundamentalmente à história da arte portuguesa, ao período da I República, e às relações Portugal Tibete, bem como à história local e regional. É investigador integrado do CH-ULisboa e colaborador do CITCEM-UPorto. É membro associado CIJVS e sócio da Associação Portuguesa de Historiadores de Arte (APHA). Tem participado em atividades científicas regularmente em Portugal e pontualmente no estrangeiro (Itália, EUA, Espanha e Hungria).

Miguel Raimundo é o nome literário de José Raimundo Noras investigador e professor natural de Santarém, autor do livro de crónica O Vício dos Homens (Livros de Ontem, 2015). Nasceu perto do Natal de 1980.
Estreou-se no conto, na extinta publicação Agora ou Nunca – Revista Galega & Portuguesa de Literatura, bem como na RELER - Revista do Estudantes da Faculdade de Letras (Coimbra).
Mantém o blogue de poesia Evangelhos Libertários (www.evangelhos.blogspot.com) desde Agosto de 2006.
Organizou e participou no livro de contos Quatro Estações de Caminhos Cruzados (2012) e no livro Abril Depois Abril, editado pela Livros de Ontem, 40 após a revolução de 1974.
Fez parte da antologia Insonho – Durma bem organizada por Valentina da Silva Ferreira.

(ver mais)