O Livro dos Seres Imaginários

de Jorge Luis Borges

editor: Texto Editores, abril de 2010
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
O Livro dos Seres Imaginários contém a descrição de cento e dezasseis monstros que povoaram as mitologias e as religiões. Alguns deles pertencem ao mundo da metafísica e outros são já célebres na invenção humana. A partir dos comentários de autores clássicos, das revelações de místicos e dos sonhos de escritores e poetas, Jorge Luis Borges, com a colaboração de Margarita Guerrero, recria a fauna fantástica e dá, numa viagem pelo tempo, nova vida a relatos esquecidos.

O Livro dos Seres Imaginários

de Jorge Luis Borges

Propriedade Descrição
ISBN: 9789726958918
Editor: Texto Editores
Data de Lançamento: abril de 2010
Idioma: Português
Dimensões: 164 x 235 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 216
Tipo de produto: Livro
Coleção: Fantástico
Classificação temática: Livros em Português > Religião e Moral > Mitologias
EAN: 9789726958918
Jorge Luis Borges

Jorge Luis Borges nasceu em Buenos Aires, em 1899. Cresceu no bairro de Palermo, «num jardim, por detrás de uma grade com lanças, e numa biblioteca de ilimitados livros ingleses».
Em 1914 viajou com a família pela Europa, acabando por se instalar em Bruxelas, e posteriormente em Maiorca, Sevilha e Madrid. Regressado a Buenos Aires, em 1921, Borges começou a participar ativamente na vida cultural argentina.
Em 1923, publicou o seu primeiro livro — Fervor de Buenos Aires — mas o reconhecimento internacional só chegou em 1961, com o Prémio Formentor, seguido por inúmeros outros. A par da poesia, Borges escreveu ficção (é sem dúvida um dos nomes maiores do conto ou da narrativa breve), crítica e ensaio, géneros que praticou com grande originalidade e lucidez.
A sua obra é como o labirinto de uma enorme biblioteca, uma construção fantástica e metafísica que cruza todos os saberes e os grandes temas universais: o tempo, «eu e o outro», Deus, o infinito, o sonho, as literaturas perdidas, a eternidade — e os autores que deixam a sua marca.
Foi professor de literatura e dirigiu a Biblioteca Nacional de Buenos Aires entre 1955 e 1973.
Morreu em Genebra, em junho de 1986.

(ver mais)
Cinzas

Cinzas

10%
Edições Gailivro
3,50€ 10% CARTÃO
Ficções

Ficções

30%
Quetzal Editores
12,40€ 20% + 10% CARTÃO
O Aleph

O Aleph

10%
Quetzal Editores
15,50€ 10% CARTÃO
portes grátis