10% de desconto

O Espírito da Ficção Científica

de Roberto Bolaño

Livro eBook
editor: Quetzal Editores, março de 2017
Apesar da sua pequena dimensão, O Espírito da Ficção Científica - que o autor escreveu durante os anos 80, ficando inédito até hoje - é uma história fundamental para toda a obra de Roberto Bolaño: de certa maneira, trata da adolescência das personagens que, depois, hão de aparecer em Os Detetives Selvagens, em 2666 e também na sua própria poesia. A história (que começa com uma entrevista absurda e muito álcool) passa-se durante os anos 70 e contém muitas referências a acontecimentos políticos e culturais da época, narrando a vida de Jan e de Remo, jovens escritores que tentam viver apenas da literatura numa cidade fervilhante, mágica, e cujas noites se prolongam demasiado, México DF.

O romance narra, também, os sonhos dos protagonistas, os seus anos de formação, a sua iniciação sexual, as suas pesquisas detetivescas (em busca de uma misteriosa escritora e musa da ebulição literária da Cidade do México). A parte final trata das experiências amorosas e obscenas de Remo e de Laura, personagens que frequentam as casas de banho públicas da cidade.

O Espírito da Ficção Científica

de Roberto Bolaño

Propriedade Descrição
ISBN: 9789897223525
Editor: Quetzal Editores
Data de Lançamento: março de 2017
Idioma: Português
Dimensões: 151 x 236 x 18 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 224
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789897223525
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e E

Redescobrir Bolaño

Rui Morais e Castro

O livro conta-nos a história paralela de Remo Morán e Jan Schrella, dois jovens escritores obcecados por poesia e ficção científica. Passado nos anos 80 e passado na Cidade do México na década anterior, só foi descoberto recentemente passados muitos anos após a sua morte em 2003. Que livros mais iremos conhecer de Bolaño.

Roberto Bolaño

Roberto Bolaño nasceu em 1953, em Santiago do Chile. Aos quinze anos mudou-se com a família para a Cidade do México. Durante a adolescência leu vorazmente e escreveu poesia. Fundou com amigos o Infrarrealismo, um movimento literário punk-surrealista, que consistia na «provocação e no apelo às armas» contra o establishment das letras latino-americanas. Nos anos setenta, Bolaño vagabundeou pela Europa, após o que se instalou em Espanha, na Costa Brava, com a mulher e os filhos. Aí, dedicou os últimos dez anos da sua vida à escrita. Fê-lo febrilmente, com urgência, até à morte (em Barcelona, em julho de 2003), aos cinquenta anos. A sua herança literária é de uma grandeza ímpar, sendo considerado o mais importante escritor latino-americano da sua geração – e da atualidade. Entre outros prémios, como o Rómulo Gallegos ou o Herralde, Roberto Bolaño já não pôde receber o prestigiado National Book Critics Circle Award, o da Fundación Lara, o Salambó, o Ciudad de Barcelona, o Santiago de Chile e o Altazor, todos atribuídos a 2666, unanimemente considerado, juntamente com Os Detetives Selvagens, o maior fenómeno literário das últimas décadas.

(ver mais)
2666

2666

10%
Quetzal Editores
19,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Os Detetives Selvagens

Os Detetives Selvagens

10%
Quetzal Editores
24,40€ 10% CARTÃO
portes grátis
Babilónia

Babilónia

10%
Quetzal Editores
16,60€ 10% CARTÃO
portes grátis
A Brecha

A Brecha

10%
Quetzal Editores
16,60€ 10% CARTÃO
portes grátis