10% de desconto

O Entrelaçar das Vozes Mestiças

de Celina Martins

editor: Principia, setembro de 2006

O Entrelaçar das Vozes Mestiças é uma investigação no âmbito da Literatura Comparada que favorece o diálogo inédito, em Portugal, entre Mia Couto (Moçambique) e Édouard Glissant (Martinica). Nómadas enraizados, os dois escritores desenvolvem linguagens literárias completamente novas, marcados por experiências coloniais distintas, reavaliando ambos os discursos hegemónicos e anunciando a poética da relação.

Índice
Prefácio - A Raiz e o Rizoma
Agradecimentos
Siglas das edições consultadas

Introdução - Roteiro de viagem

PRIMEIRA TRAVESSIA - CHOQUES, ALIENAÇÕES E ESTRATÉGIAS DE RESISTÊNCIA

Capítulo 1 - Do mutismo à eclosão das vozes da resistência
1.1 Os densos silêncios
1.2 A repentina mudez depois da guerra
1.3 As relações com a língua do Outro
1.3.1 A diglossia tortuosa entre o francês e o crioulo
1.3.2 A implantação do português num contexto multilingue
1.4 Do grito à assunção da voz transgressora

Capítulo 2 - Da história oficial à revelação das «estórias»
2.1 A imposição da história do Outro
2.2 Os mitos da ideologia
2.3 As figurações do olvido
2.4 A apropriação das «estórias» silenciadas
2.5 Iniciações: errâncias contra o esquecimento
2.6 A reinterpretação da história do Outro

Capítulo 3 - Da dialéctica colonial às relações-rizoma
3.1 A dialéctica do verdugo e da vítima
3.2 Estereótipo, autodepreciação e pulsão mimética
3.3 O nome próprio como alienação
3.4 Nas malhas da loucura
3.5 A terceira margem: o delírio lúcido
3.6 A nomeação: clareira de liberdade e abertura
3.7 A superação da dialéctica colonial
3.7.1 A coincidentia oppositorum
3.7.2 As relações-rizoma

SEGUNDA TRAVESSIA - A CONSTRUÇÃO DAS POÉTICAS MESTIÇAS

Capítulo 1 - Os deslimites das novas linguagens
1.1 A desterritorialização da língua do Outro
1.2 Da expressão constrangida à subversão
1.3 Da fragmentação ao delírio do déparler
1.4 «Brincriações»
1.4.1 A gramática reinventada
1.4.2 Em busca do sotaque da terra
1.4.3 A celebração da criatividade lexical
1.5 O desvio como desviagem
1.6 Jogos de fruição: pássaros da linguagem

Capítulo 2 - As reescritas da oralidade
2.1 A reescrita: processo de transculturação
2.2 Os provérbios: actos de discurso
2.2.1 A recitação do provérbio
2.2.2 A transformação da matriz proverbial
2.2.3 A criação de expressões com efeito proverbial
2.3 Os novos desafios verbais
2.4 Da adivinha à teia dos enigmas
2.5 Os contos alegóricos
2.6 O conto encaixado como exemplum
2.7 As Poéticas do Diverso
2.7.1 A espiral da opacidade
2.7.2 A poética da duração
2.7.3 O efeito Xerazade: os contos-trança
2.7.4 Entre a crónica e a ficção
2.7.5 Entre o círculo e o enigma em aberto

Capítulo 3 - O mito como exploração dos imaginários
3.1 A árvore: cronótopo e Poética da Relação
3.2 A teoria estrutural do mito de Lévi-Strauss
3.3 Do mito da árvore fundadora à degradação da resistência
3.3.1 Leituras rizomáticas
3.4 O mito da árvore-mãe
3.4.1 Leituras rizomáticas

Conclusão - Fim de viagem
1. A ficção como espaço de resistência
2. O nascimento de linguagens literárias híbridas
3. Perspectivas comparatistas

Bibliografia selectiva

Anexo 1 - Conversa com Mia Couto
Anexo 2 - Conferência de Mia Couto «Por Uma Lusofonia Partilhada»
Índice de autores
Índice geral

O Entrelaçar das Vozes Mestiças

de Celina Martins

Propriedade Descrição
ISBN: 9789728818715
Editor: Principia
Data de Lançamento: setembro de 2006
Idioma: Português
Dimensões: 163 x 238 x 20 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 432
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Outras Formas Literárias
EAN: 9789728818715
Celina Martins

É docente da Universidade da Madeira desde 1990. A sua dissertação de Doutoramento em Literatura Comparada (UMa) incidiu na leitura cruzada entre Édouard Glissant (Martinica) e Mia Couto (Moçambique). Realizou os seus estudos de Mestrado em Literatura Comparada na Universidade de Lisboa: a sua tese refletiu sobre a picturalidade nos poemas em prosa de Aloysius Bertrand em ligação com a obra de Callot e Rembrandt. Em 2006, com um prefácio de Mia Couto, dá à estampa o ensaio O Entrelaçar das vozes mestiças. Análise das Poéticas da Alteridade na ficção de Édouard Glissant e Mia Couto. Em 2023, em coautoria com Odete Jubilado (Universidade de Évora), publicou o livro José Saramago e a Literatura Comparada. Livro de Homenagem do Centenário. É investigadora do Centro de Estudos Comparatistas da Universidade de Lisboa (CEComp), no cluster "Viagem e Utopia", integrado no Grupo LOCUS. Como domínios de investigação tem privilegiado o diálogo entre as Literaturas Lusófonas e Francófonas Contemporâneas com incidência nas Poéticas dos séculos XX e XXI.

(ver mais)
Os Funerais de Dona Soledade

Os Funerais de Dona Soledade

10%
Roma Editora
9,09€ 10% CARTÃO