Luke & Tantra - Sangue Bom

de Angeli

idioma: português do brasil, português
editor: Devir, dezembro de 2004
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
As anti-heroínas do novo século, modelos da geração Kurt Cobain, pseudo-radicais, conspiradoras e terroristas por uma causa que não conhecem: uma das melhores colectâneas de Angeli!

Arnaldo Angeli Filho é um dos mais célebres autores humorísticos do Brasil. Ajudou a criar nos anos 80 a incrível revista Chiclete com Banana, que chegou a ser das mais vendidas revistas de sempre, e que a Devir reeditou recentemente em Portugal. Actualmente trabalha em exclusivo para a Folha de São Paulo, onde cria tiras humorísticas.

Luke & Tantra - Sangue Bom

de Angeli

Propriedade Descrição
ISBN: 9788585443856
Editor: Devir
Data de Lançamento: dezembro de 2004
Idioma: Português do Brasil, Português
Dimensões: 150 x 230 x 20 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 48
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Banda Desenhada > Humor
EAN: 9788585443856
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
Angeli

Arnaldo Angeli Filho nasceu em 31 de agosto de 1956 na cidade de São Paulo. Começou a trabalhar aos catorze na revista Senhor, além de colaborar em fanzines. Em 1973 foi contratado pelo jornal Folha de S. Paulo. Lançou pelo Circo Editorial, em 1983, a revista Chiclete com Banana, um sucesso editorial (de uma tiragem inicial de 20 mil exemplares chegou a atingir os 110 mil).

16 anos consecutivos (de 1997 a 2012), foi eleito o melhor cartoonista brasileiro no Festival de Banda Desenhada na premiação HQ Mix, categoria modificada para «Melhor Desenhista de Humor Gráfico», da qual foi vencedor em 2013. Em 2014 foi homenageado na categoria «Grande Mestre». Em 2005 recebeu a Ordem do Mérito Cultural, sendo nomeado Comendador da República pelo Ministério da Cultura brasileiro. Angeli já teve as suas tiras publicadas na Alemanha, França, Itália, Espanha e Argentina, mas foi em Portugal que obteve mais destaque, tendo uma compilação do seu trabalho lançada pela editora Devir em 2000, ano em que também viu a estreia de uma série de animação com as suas personagens, numa coproduçãoda TV Cultura com a produtora portuguesa Animanostra. Trabalhou na Rede Globo como redator do programa infantil TV Colosso (1993-1996). Na TV Cultura, entre 1995 e 2005, fez animações de cinco segundos para animar os intervalos dos filmes da emissora. Desenvolveu desenhos animados para a Internet e para o Cartoon Network. Em 2006 produziu e lançou um filme de longa-metragem de animação chamado Wood & Stock: Sexo, Orégano e Rock’i’Roll. Em 2007, lançamento do filme de curta- -metragem A Cauda do Dinossauro de Francisco Garcia baseado em texto de Angeli. Em 2008, lançamento da curta-metragem Dossiê Rê Bordosa, documentário em animação. Em 2010 é lançada uma curta-metragem Angeli 24 Horas, documentário de Beth Formaggini. Em 2017, pelo Canal Brasil, a série Angeli – The Killer, documentário em animação e em 2021, a longa-metragem Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Gente.

(ver mais)