Livreiros Franceses do Delfinado em Portugal no Séc. XVIII

de Fernando Guedes

editor: Editorial Presença, maio de 2012
Edição reelaborada e acrescentada com novos textos
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Este volume reúne o essencial de todos os trabalhos que o autor produziu e publicou sobre esta temática que o fascinou ao longo de um quarto de século. Trata-se de uma edição reelaborada que integra textos modificados ou ampliados, publicados em diversas obras, e outros inéditos e originais, e com a qual o autor dá por terminados os seus trabalhos sobre o tema, mantendo acesa a esperança de que outros continuem o caminho por ele desbravado ou iniciado.

Foram mais de duas dezenas de franceses, quase todos naturais do Delfinado, da região briançonesa, que, essencialmente na primeira metade do século XVIII, vieram instalar-se em Portugal e abrir as suas tendas como mercadores de livros. Bertrand, Borel, Aillaud, Martin, Dubeux, Rey, Orcel e Semion são os nomes de algumas dessas famílias cujos percursos de vida ficamos a conhecer nas páginas desta obra admirável, que nos fala ainda de como era feito o transporte dos livros até Portugal e nos dá a conhecer três relatos do terramoto de 1755 na voz de três livreiros que o testemunharam em primeira mão.

Livreiros Franceses do Delfinado em Portugal no Séc. XVIII

de Fernando Guedes

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722348379
Editor: Editorial Presença
Data de Lançamento: maio de 2012
Idioma: Português
Dimensões: 170 x 239 x 13 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 180
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Ensaios
EAN: 9789722348379
Fernando Guedes

Fernando Guedes nasceu no Porto em 1929. Fundou a Editorial Verbo em 1958 e dela foi Presidente do Conselho de Administração até 2009. Presidiu às direções do Grémio Nacional de Editores e Livreiros de 1968 a 1972, e da Associação Portuguesa de Editores de Livreiros, que àquele sucedeu, de 1982 até 1986. Presidente do Grupo de Editores de Livros da CEE e da Federação de Editores Europeus (1988-1990) bem como Presidente da União Internacional de Editores (1992-1996), da qual é Presidente Honorário. Foi procurador à Câmara Corporativa (1969-1974), membro do Conselho Consultivo do Instituto Português do Livro, da Comissão Nacional para a Língua Portuguesa e do Conselho Superior das Bibliotecas Portuguesas. Vogal (1990-1996) do Conselho Superior da Universidade Católica Portuguesa. Consultor da CEE (1986-1974) e da UNESCO em Diversas atividades desta Organização, sendo atualmente Vice-Presidente do Fundo Internacional para a Promoção da Cultura. É sócio efetivo da Academia das Ciências de Lisboa e Inspetor da sua Biblioteca; da Academia Portuguesa de História e membro do seu Conselho Académico de 2001 a 2004; da Academia Nacional de Belas Artes e diretor da sua Biblioteca. É sócio correspondente da Real Academia de la História de Madrid, do Instituto Histórico e geográfico do Brasil e de outras instituições culturais de relevo. Doutor honoris causa pela Universidade Internacional Menendez y Pelayo.

(ver mais)