Hospitais da Universidade de Coimbra, nota histórica da actividade cirúrgica assistencial e pedagógica

de João Alberto Baptista Patrício

editor: Modo de Ler, janeiro de 2016
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Registam-se e são postos à apreciação pública, certamente com deficiências e lacunas, factos, datas, acontecimentos em "letra morta" pelo tempo e circunstâncias em que ocorreram, caminhos que muitos percorreram e onde colheram ensinamentos cirúrgicos. Daí o convencimento da utilidade desta publicação.

Hospitais da Universidade de Coimbra, nota histórica da actividade cirúrgica assistencial e pedagógica

de João Alberto Baptista Patrício

Propriedade Descrição
ISBN: 9789898364753
Editor: Modo de Ler
Data de Lançamento: janeiro de 2016
Idioma: Português
Dimensões: 167 x 238 x 5 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 128
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Ciências Sociais e Humanas > Sociologia
EAN: 9789898364753
João Alberto Baptista Patrício

João Alberto Baptista Patrício, que viria a ser Presidente da Sociedade Portuguesa de Cirurgia no biénio 1999-2001, licenciou-se em Coimbra em 1961, iniciando em 1964 uma brilhante Carreira Hospitalar e Académica. De 1974 a fins de 1976 estagiou em Paris nos Serviços de Cirurgia Visceral dos Professores Loygue e Germain e de Microcirurgia na equipa de Alain Gilbert.; colaborou em cursos de microcirurgia no Centro de Investigação Cirúrgica no Hospital Henry Mondor e obteve em 1977 o título de Chirurgien Agrégé (à titre Étranger). Como corolário do prestígio clínico e académico granjeados, João Patrício doutorou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra no ano de 1984, com uma dissertação sobre Vagotomia Super-Selectiva, em que vertia para o papel o gosto pela minúcia do gesto cirúrgico e fazia adivinhar todo o encanto que para si constitui a investigação pura da Ciência Médico-Cirúrgica. Dois anos após faz Concurso para Professor Associado, coroando o seu brilhante percurso Académico, em 1991, como unanimemente foi reconhecido pelos seus pares, com a Cátedra de Cirurgia.
João Patrício desenvolveu, também, uma notável Carreira Médico-Hospitalar, escalando todos os seus degraus com reconhecido mérito. Em 1988 atingiu o topo da ascensão hospitalar com a nomeação para a Direção do Serviço de Cirurgia II dos Hospitais da Universidade de Coimbra, onde permaneceu até 1995, para então passar a dirigir o nosso Serviço, o de Cirurgia I, até à sua jubilação em 2006.
Dentro do vasto campo que é a cirurgia contemporânea, elegeu a Microcirurgia como a área de investigação preferencial, da que foi um dos pioneiros no nosso País e se constituiu assim uma referência nacional e internacional. Esta área cirúrgica encontrou na pessoa de João Patrício a laboriosa perseverança para se desenvolver e afirmar entre nós, tendo por si sido realizadas as primeiras intervenções de reimplantação de membros, e de segmentos de membros, de diversos tipos de autotransplantes, de diferentes tipos de enxertos e retalhos e da cirurgia do plexo braquial. As múltiplas técnicas cirúrgicas originais por si idealizadas, descritas, desenvolvidas e divulgadas, são hoje uma afirmação do seu labor científico e das suas profundas preocupações sociais.
Reconhecendo as dificuldades crescentes que rodeiam a formação do cirurgião dos nossos dias, com a evolução acelerada da nova cirurgia em que a informação chega em catadupa, pensou um espaço que permitisse uma aprendizagem e atualização técnica e teórica de rigor. Em 1988 cria e dirige o Laboratório de Investigação Experimental dos Hospitais da Universidade de Coimbra, embrião de uma Escola Universitária de Cirurgia, onde se desenvolveu uma meritória atividade pré e pós-graduada.
No Serviço por si dirigido, proporcionou o ambiente indispensável a uma correta atividade assistencial, à realização de programas de investigação cirúrgica e experimental, à introdução de técnicas cirúrgicas inovadoras. Os diversos prémios conseguidos por trabalhos aí efetuados são disso um bom exemplo.
O extenso número de comunicações e publicações, com artigos em revistas de referência internacional, os capítulos e livros da sua autoria (Atlas de Patologia Cirúrgica, A Microcirurgia, Vídeo-Atlas/Chirurgie Humaine) dados à estampa por Editoras consagradas (Masson, Springer, Glypher, Imprensa da Universidade de Coimbra, Fundação Calouste Gulbenkian), as citações em diversos trabalhos de renome mundial, a participação em inúmeras mesas-redondas nacionais e internacionais, revelam o enorme prestígio que João Patrício alcançou, e a contribuição determinante que teve, e tem, para a dignificação da Escola Cirúrgica Portuguesa.
Anotem-se, ainda, os diversos cargos de direção e representação ocupados em tantos outros organismos e ocasiões: Sócio Fundador e Presidente da Sociedade Portuguesa de Cirurgia no biénio 1999-2001, Sócio Fundador e 1º Presidente da Sociedade Portuguesa de Microcirurgia, Presidente, em 1990, do Groupe pour L'Avancement de la Microchirurgie, Presidente de 1999 a 2001 da Federação Europeia das Sociedades de Microcirurgia, delegado nacional junto da European Society of Surgical Research, Sócio Fundador da Associação Portuguesa de Patologia Experimental, Sócio Honorário da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica, membro do Corpo Editorial da Revista Microsurgery. É membro de diversas Sociedades Científicas, Académico Correspondente da Academia Portuguesa de Medicina e Associado Estrangeiro da Academia de Cirurgia (Paris).
De grande envergadura intelectual, alia ao gosto pelo munus Universitário e Hospitalar uma enorme paixão pela arte e outras expressões de cultura. A cativante eloquência, a firmeza doutrinária, a devoção ao doente, a ajuda ao semelhante e o respeito pela vida humana, caracterizam indelevelmente a personalidade ricamente plurifacetada que é o Professor Doutor João Patrício.

(ver mais)
Preconceito Racial Em Portugal E Brasil Colônia

Preconceito Racial Em Portugal E Brasil Colônia

10%
Perspectiva
27,56€ 10% CARTÃO
portes grátis