Hipátia de Alexandria

de Maria Dzielska

editor: Relógio D'Água
Maria Dzielska, investigadora polaca, apresenta-nos neste livro a verdadeira história da vida e morte de Hipátia. Para isso, regressa à Alexandria do tempo em que a matemática e filósofa viveu, construindo um quadro convincente dos seus discípulos e ensinamentos e revelando as tensões políticas e religiosas que levaram ao seu brutal assassínio. Hipátia nasceu em Alexandria por volta do ano de 370 d. C. Era filha de Teão, um matemático, filósofo e astrónomo conhecido no seu tempo. Hipátia estudou em Atenas, e, de regresso à sua cidade natal, tornou-se professora de matemática e de filosofia. Era uma oradora carismática e manteve-se solteira declarando-se «casada com a verdade». Escreveu comentários a obras clássicas, como à "Aritmética" de Diofanto e às "Secções Canónicas" de Apolónio e tudo indica que conhecia a obra de Ptolomeu. Pelas cartas escritas por Sirenius, um dos seus alunos, sabemos que se dedicou também à construção de astrolábios. Em termos filosóficos, era neoplatónica, uma escola que na sua época e em Alexandria tinha a oposição dos grupos cristãos. Segundo testemunhos mais ou menos lendários era também uma mulher muito bela. No ano 415, Hipátia foi brutalmente assassinada por uma turba de cristãos que a considerava herege. Existem diversas versões do seu fim, sendo a mais difundida a de Edward Gibbon: numa manhã da Quaresma de 415, Hipátia foi atacada na rua quando regressava a casa na sua carruagem. A multidão arrancou-lhe os cabelos e a roupa, depois os braços e as pernas e queimou o que restava do seu corpo. Hipátia foi um dos últimos intelectuais conhecidos a trabalhar na Biblioteca de Alexandria e a primeira mulher matemática que a História regista. Por isso a sua morte violenta foi considerada o fim do período antigo da matemática grega. Hipátia foi tema de um romance de Charles Kingsley, e recentemente o espanhol Alejandro Amenabar realizou um filme, "Ágora", sobre a sua vida.

Hipátia de Alexandria

de Maria Dzielska

ISBN: 9789896411480
Editor: Relógio D'Água
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 231 x 12 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 168
Tipo de produto: Livro
Coleção: Imaginários
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789896411480
e e e E E

Informativo

Carmo

O que Maria Dzielka fez neste livro não foi uma ficção romanceada, e sim uma compilação de dados fruto de uma recolha apurada pelas obras já escritas sobre Hipátia de Alexandria. Tal, em nada diminui a obra mas torna-se um tanto repetitiva, já que na maioria dos casos as as opiniões dos diversos autores consultados são convergentes. Vale a pena conhecer a vida desta mulher que mantém o seu nome na história pela sua erudição e gosto de ensinar filosofia, matemática e astronomia. Lamentavelmente, também pela sua morte horrível e injusta.

e e e e e

Um ensaio da Antiguidade ainda atual.

Fábio Lopes Ferreira

A educação mostra-se com Hipátia de Alexandria, como um canal que liberta a ideia da subalternização da mulher em detrimento do homem. Para ela e para a sociedade, não é o género que a limita, mas sim o enigma e a instabilidade de uma sociedade antagónica, dividida entre credos diferentes e o rescaldo de uma revolução religiosa.

Relógio D'Água
16,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Relógio D'Água
23,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Chiado Books
11,00€ 10% CARTÃO
Publicações Europa-América
18,50€ 10% CARTÃO
portes grátis