10% de desconto

Esmeralda - Sim!...

Histórias de uma menina que foi traficada

de Cândido Ferreira

editor: Padrões Culturais, julho de 2008

(…) A maior parte dos trabalhadores da comunicação social que falaram sobre o caso [Esmeralda], para as televisões, os jornais e as rádios, não leu a sentença, nem os acórdãos dos Tribunais superiores que se lhes seguiram. Cavalgaram na crista da onda da opinião pública que intoxicaram e deram do caso, notícias, comentários e opiniões falsas, distorcidos e propositadamente manipuladores, num dos mais vergonhosos exemplos de desonestidade intelectual por parte da comunicação social de que temos memória.
Baltazar foi apresentado como um facínora que não quis tomar conta da filha quando era bebé e que vinha cinco anos depois extorquir dinheiro ao abnegado casal que a criou desde os três meses de idade.
Ninguém disse que ele assumiu plenamente a paternidade desde o dia em que soube que era o pai, que ele declarou no Registo Civil e no Tribunal da Sertã, desde o primeiro confronto com a possibilidade de ser o pai, que se tal hipótese viesse a verificar-se queria a filha para a criar e a educar. Ninguém disse que, conhecedor desde muito cedo das intenções do pai da menina, o casal Gomes a escondeu e a privou do contacto com outras pessoas incluindo crianças da sua idade, que nunca a deixou ver ao pai, e que nem uma fotografia lhe quis nunca dar. Ninguém disse que Baltazar Nunes lutava sozinho havia mais de quatro anos nos Tribunais pelo direito natural e inalienável de criar e educar a filha. Ainda muito longe do barulho e das luzes ofuscantes dos media.
É uma atitude límpida, cristalina e humanamente básica. Qualquer pai "normal", quer naturalmente criar os seus filhos. É o que fazem os homens honrados e bem formados.
O casal Gomes demonstrou ao longo de todo este processo uma personalidade arrogante, teimosa, obstinada, casmurra, egoísta, imoral, associal e desrespeitadora das regras básicas da civilidade. A adopção deve ser sempre o último recurso para uma criança, só aceitável quando falhar totalmente a possibilidade de ser criada pelos pais.
O Dr. Cândido Ferreira pôs o mesmo empenho e o mesmo afinco com que Zola lutou ao lado do inocente Capitão Dreyfus, quando todos os bem pensantes da altura o acusavam e condenavam.
José Pereira Santos
Excerto do prefácio

Esmeralda - Sim!...

Histórias de uma menina que foi traficada

de Cândido Ferreira

Propriedade Descrição
ISBN: 9789898160133
Editor: Padrões Culturais
Data de Lançamento: julho de 2008
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 229 x 20 mm
Páginas: 350
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Outras Formas Literárias
EAN: 9789898160133
Cândido Ferreira

Nascido em 1949, em Febres - Cantanhede, onde frequentou a Escola Primária, cumpriu a restante formação académica no Liceu de D. João III e na Faculdade de Medicina de Coimbra, até 1973, com distinção. Foi bolseiro da Gulbenkian, trabalhador-estudante, delegado de curso e atleta da AAC, tendo conquistado diversos títulos regionais e universitários. Em 1976, dirigiu o Hospital de Pombal onde deixou reconhecida obra. Entre 1978 e 1982, foi Assistente de Nefrologia na Faculdade de Medicina, tendo também frequentado um estágio em Lyon, na área das transplantações renais. Regressado aos Hospitais da Universidade de Coimbra, integrou a equipa do Prof. Linhares Furtado tendo organizado a primeira consulta de transplantação em Portugal e a primeira colheita de órgãos, e colaborado na primeira transplantação renal com rins de cadáver. Em 1982, enveredou pela diálise privada a partir de Leiria, tendo construído empresas e Clínicas hoje reconhecidas como modelares por técnicos de todo o mundo, tendo sido responsável por uma vasta consulta de especialidade e por mais de um milhão de tratamentos de hemodiálise. A empresa que dirige, e fundou, foi considerada a "melhor do distrito de Leiria", em 2012, por um júri internacional. Democrata e humanista, viveu a crise académica de 1969 e integrou o Executivo Distrital do MDP-CDE de Coimbra, antes do 25 de Abril, tendo chegado a ser detido por atividades contra a ditadura. Da sua incursão pela política ressalta, em 1975, ter declinado integrar a lista para a Assembleia Constituinte, pelo PS e por se ter candidatado à Câmara de Leiria, onde triplicou o número de votos. Tendo exercido as funções de Presidente da Federação Distrital de Leiria, do PS, entre 1991 e 1995, voltaria a recusar a carreira de Deputado à Assembleia da República por ser outra a sua opção profissional. Para além de uma vasta produção técnica e científica, alguma em colaboração com os mais reputados centros e publicações internacionais, foi responsável por largas centenas de artigos de opinião, acolhidos em múltiplos jornais, revistas e estações de rádio, tendo ainda efetuado inúmeras intervenções públicas, incluindo na TV. É autor dos romances "O Senhor Comendador", "A Paixão do Padre Hilário" e "Setembro Vermelho" e de três livros de crónicas - "Os Burros", "Esmeralda-Sim!..." e "Pelas Crianças de Portugal" -, tendo ainda sido porta-voz de um movimento na blogosfera, criado em torno do "Caso Esmeralda" e coordenador de uma edição sobre Alexis Carrel. Tendo sempre merecido excelentes classificações por parte da crítica especializada, foi distinguido na Enciclopédia de Artistas Médicos e na Antologia de Ficcionistas da Gândara. Ligado à defesa do património, anima a criação de um "Museu de Arte e Colecionismo" em parceria com a Câmara Municipal de Cantanhede, a partir da doação de setecentas mil peças que reuniu, estudou e catalogou, e que se encontram dispersas por uma centena de temáticas, sendo algumas populares e outras ligadas à Bibliografia, ao Dinheiro, à História Postal, à Arqueologia e a diversas Artes Decorativas, como as coleções de pintura portuguesa e de artesanato, esta recolhida em todo o mundo. Desde sempre que mantém cooperação regular com diversos países de língua portuguesa, através de uma ONG de que foi membro fundador. Em 2007, adquiriu uma propriedade em Urra - Portalegre, onde desenvolve atividades ligadas à agricultura, à pecuária e à hotelaria e onde criou um espaço museológico que reúne 800 peças recolhidas no nosso país e suas ilhas adjacentes, desde a Antiguidade até aos nossos dias.

(ver mais)
Covid-19 - A Tempestade Perfeita

Covid-19 - A Tempestade Perfeita

10%
EDITA
15,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Estórias Deste Mundo e do Outro

Estórias Deste Mundo e do Outro

10%
EDITA
15,00€ 10% CARTÃO
portes grátis