10% de desconto

Dicionário de Calão do Porto

de João Carlos Brito

editor: Lugar da Palavra, julho de 2016
Cruzeta, Morcão, Andor violeta!, Vai-te quilhar!, Ferrar o Jeco, Baim'á loja!, Descolhoado, Molete, Briol e Aloquete são algumas das mais de 4000 palavras e expressões que podemos encontrar, porque...o Porto é uma Naçom!
É também na forma de comunicar que os portuenses se afirmam, num linguajar único, rico e divertido. O Dicionário de Calão do Porto apresenta-nos a maior e a mais rica compilação de palavras e expressões de PORTOguês. São mais de 4000 significados, que vão dos termos que só os nossos avós ainda se lembram às novas gírias urbanas, passando, claro, pelas expressões tão carismáticas e genuínas das nossas gentes.
A obra contém, também, 30 artigos desenvolvidos sobre palavras que são típicas do Porto, aventando a sua origem e explicação, numa perspetiva sociolinguística e etimológica.
Este é um livro que todos os que amam o Porto devem ler. E os (que pensam) que não amam, vão passar a amar, depois de ler o Dicionário de Calão do Porto!

Dicionário de Calão do Porto

de João Carlos Brito

Propriedade Descrição
ISBN: 9789897311178
Editor: Lugar da Palavra
Data de Lançamento: julho de 2016
Idioma: Português
Dimensões: 140 x 212 x 11 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 160
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Dicionários e Enciclopédias > Vocabulários
EAN: 9789897311178
e E E E E

Incoerência total

João Sousa

Na página 5, o autor confidencia que “A minha paixão foi sempre a palavra, não tanto na sua componente fonética, mas sobretudo na grafia, ou seja, interessa-me, principalmente, a evolução eitmológica (...)”. Em função disto, estava preparado para ler um livro em Português não adulterado pelas brasileirices do “acordo” ortográfico, mas palavras leva-as o vento e deparo-me com uma coisa que me recusei a ler por não seguir as “paixões” do autor (certamente muito intensas....) Dou uma estrela porque não pode ser menos

e e e e e

Compra de Livros

Maria Adelina Nogueiro Gomes

Optimo

e e e e E

Um dicionário muito peculiar.

MB

Este livro demonstra a densa pesquisa que foi feita pelo autor, sei que há palavras ou expressões que não foram contempladas, mas vale a pena apreciar e perceber a forma como as pessoas da região norte falam. No meu entender há expressões que não são só do Porto mas sim da região do norte do pais. Contudo o livro está muito bem conseguido, tem a sua piada e deu para aprender o significado de expressões, palavras ou ditos populares.

e e e e e

Um dicionário do Porto, carago

Susana

Divertido, interessante e ideal para entender a linguagem nortenha.

e e e E E

Com pilhéria, mas...

Álvaro Lira

Sendo eu tripeiro dos quatro costados, achei o livro curioso, interessante e até contendo alguma pilhéria (palavra que não vem no Dicionário). Elogio o autor pelo trabalho de recolha e pesquisa, mas julgo que poderia ter ido mais além, construindo uma obra mais completa e fundamentada. Se é verdade que muitas palavras e expressões tiveram a honra de uma explicação quanto à sua origem e incluem mesmo exemplos de aplicação esclarecedores, a grande maioria das entradas não mereceu esse cuidado o que diminui significativamente o valor da obra. Parece-me ser dado um exagerado (e não justificado) tratamento a todas as referências que envolvem o Futebol Clube do Porto. Até o nome do Presidente do Clube aparece, como se fosse uma palavra de “Calão do Porto”. Do ponto de vista editorial, não se compreende a falta de cuidado de revisão, tratando-se já de uma 3ª edição. Há entradas literalmente repetidas (veja-se, por exemplo, “Arriar a giga”, na página 18) e alguns indesculpáveis erros de português que não são “Calão do Porto”. Faço notar a confusão entre “porque” e “por que”, nas duas últimas linhas da página 7, mesmo no final da “Introdução” e o erro grave que se pode ler na contracapa na frase “… que vão dos termos que só os nossos avós ainda se lembram …”, que deveria ser “… que vão dos termos de que só os nossos avós ainda se lembram”, porque quem se lembra, lembra-se de alguma coisa, não se lembra alguma coisa! Trata-se de um vício que, infelizmente, se vem disseminando na linguagem oral e escrita e que é mais próprio do “Calão alfacinha” do que do “Calão do Porto”.

e e e e E

Autentico

Isabel Oliveira

Li expressões que já não ouvia faz muito tempo. Adorável.

e e e e E

Um Dicionário do Carago

Filipe

Pequeno grande livro, de rir e chorar por mais. Recomendo vivamente.

e e e e E

Dicionário de Calão do Porto

Filipe Nascimento

Um livro à imagem de uma cidade, no seu estado mais popular e brejeiro. Um livro ímpar. É um livro do carago...

João Carlos Brito

João Carlos Brito nasceu no Porto, onde sempre residiu. É professor e escritor, licenciado em Línguas e Culturas Modernas, pela Universidade de Aveiro, e pós-graduado em Bibliotecas Escolares, pela Faculdade de Psicologia e Ciências Humanas da Universidade do Porto. É professor e escritor.
Autor de romances e de ensaios e coordenador de diversas coletâneas e projetos na área das letras, foi distinguido em concursos literários nacionais e internacionais.
É presença assídua na televisão nacional para falar daquilo que mais o fascina: a língua portuguesa.

(ver mais)