10% de desconto

Diário de Uma Viagem à Rússia em 1867

de Lewis Carroll; Tradução: Paula Reis

editor: Editorial Teorema, setembro de 2011
Em 1867, Charles Lutwidge Dodgson, professor de matemática inglês mais conhecido pelo seu pseudónimo de Lewis Carroll, fez a única viagem da sua vida ao estrangeiro. O seu companheiro de viagem foi um colega, o Dr. Henry Liddon, mais tarde cónego da Catedral de São Paulo.
«Escolhemos Moscovo», escreveu Carroll. «Uma ideia estranha para um homem que nunca deixou a Inglaterra.» Lewis Carroll, que em 1861 fora ordenado diácono, ajudou o seu companheiro de viagem em contactos informais com representantes da Igreja Ortodoxa Russa. A viagem durou dois meses, e os dois amigos visitaram nomeadamente São Petersburgo e seus arredores, Moscovo e Nijni Novgorod.
Este Diário, publicado pela primeira vez em 1935, revela uma faceta pouco conhecida do famosíssimo escritor.

Diário de Uma Viagem à Rússia em 1867

de Lewis Carroll; Tradução: Paula Reis

Propriedade Descrição
ISBN: 9789726959755
Editor: Editorial Teorema
Data de Lançamento: setembro de 2011
Idioma: Português
Dimensões: 139 x 214 x 6 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 88
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Literatura de Viagem Livros em Português > Literatura > Memórias e Testemunhos
EAN: 9789726959755
e e e e e

A Rússia de oitocentos

Teresa Gomes

O olhar de um europeu ocidental que retrata uma Rússia marcada pela influência da Igreja e pelos grupos sociais privilegiados, com uma sociedade entre o medieval e a modernidade, através de descrições com um misto de perplexidade e estranheza.

e e e e E

Lewis Carroll leva-nos à Rússia de 1867

LTC

Falar de Lewis Carroll faz-nos viajar de imediato até ao País das Maravilhas, mas o autor não se limitou a a este mundo maravilhoso. Neste livro, Carroll leva-nos à Rússia de 1867, oferecendo-nos um pouco da sua viagem à Rússia, a única a que se aventurou fora de Inglaterra. Amantes de Carroll, de viagens no geral e da Rússia em particular, este livro é para vós, sendo ele também uma incursão a uma perspetiva diferente da escrita do autor.

e e e e E

Faceta pouco conhecida

Jácome Freixo

Este relato da viagem de dois meses à Rússia, a única que Lewis Carroll fez fora de Inglaterra, constitui documento único pela visão pessoalíssima da época e da cultura russa.

e e e e E

Viagens sem Alice

Maria Teresa Meireles

Lewis Carroll no País que o maravilhou, do outro lado do mundo. Um livro datado e pessoal sobre a Rússia no séc. XIX.

e e e e E

Lewis Carrol vai à Rússia

Sofia Micalli

Este pequeno livrinho relata a única viagem feita por Lewis Carroll para fora de Inglaterra. Em 1867, com 35 anos, viajou de comboio para a Rússia na companhia do Dr. Henry Liddon. A viagem foi feita enquanto Charles Dodgson, ainda que tenha algumas observações que são verdadeiramente do Lewis Carroll. O Diário mostra-nos os contrastes religiosos entre a Igreja Anglicana (sóbria) e a Igreja Ortodoxa Russa. As dificuldades de comunicação, resolvidas com ajuda de cavalheiros ou recorrendo a desenhos! Charles Dodgson faz descrições das viagens e dos companheiros de viagem, das igrejas, dos ritos ortodoxos, dos pratos russos, das diversões, dos fabulosos museus que visitaram. A visão de uma Rússia do século XIX pela pena de um inglês. No regresso passaram por Paris e pela famosa Exposição Universal, que infelizmente não foi muito relatada. Suponho que, por já estar com saudades da sua Albion.

Lewis Carroll

Lewis Carroll (1832-1898), pseudónimo de Charles Lutwidge Dodgson, distinguiu-se como escritor, matemático e fotógrafo. Autor de contos e poemas como Jabberwocky, obteve a consagração com Alice no País das Maravilhas e Alice do Outro Lado do Espelho.

(ver mais)
Alice no País das Maravilhas

Alice no País das Maravilhas

10%
Porto Editora
12,20€ 10% CARTÃO
A Minha Aldeia e outros contos

A Minha Aldeia e outros contos

10%
Cordão de Leitura
13,00€ 10% CARTÃO
Sons do Silêncio

Sons do Silêncio

10%
Oficina do Livro
4,90€ 10% CARTÃO