10% de desconto

Contos de Clara Pinto Correia

de Clara Pinto Correia

editor: Relógio D'Água, julho de 2005
«Amor, disse ela quando chegou o Carnaval e toda a gente partiu para a neve. Olha. Agora eles foram todos para a neve, e temos cinco dias só para nós.
O seu amor tinha uns olhos grandes como lagos, e sorriu-lhe com tanta ternura que ela percebeu que toda a sua vida, e todo o seu trabalho, e todas as suas aventuras, e todas as suas alegrias e todas as suas dores, tudo o que estava para trás, e já era muito, se tinha destinado apenas a transportá-la até àquela porta, para dentro daquele sorriso que a envolvia num casulo de luz puríssima, macia, sedosa, perfeita. E então sorriu também, com uma cascata delicada de felicidade a deslizar-lhe devagarinho como um bálsamo sobre todos os sentidos.
Ele estendeu-lhe a mão sem dizer nada, apertou-a suavemente em torno da sua, trouxe-a sem pressa para o lado de dentro da porta, e, quando a fechou, fechou o resto do mundo do lado de fora. Estava descalço.»

De Cântico dos Cânticos

Contos de Clara Pinto Correia

de Clara Pinto Correia

Propriedade Descrição
ISBN: 9789727088430
Editor: Relógio D'Água
Data de Lançamento: julho de 2005
Idioma: Português
Dimensões: 128 x 218 x 13 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 378
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789727088430
Clara Pinto Correia

Ficcionista, cronista, divulgadora científica e bióloga portuguesa nascida em 1960. Figura sui generis do panorama actual da literatura portuguesa, quer pelo seu estilo de escrita, quer pelas áreas da sua produção ou ainda pelo ritmo de publicação que a autora tem mantido. Depois de se ter licenciado em Biologia pela Universidade de Lisboa, doutorou-se pela Universidade do Porto, prosseguindo uma carreira universitária e de investigação no domínio da Embriologia no Instituto Gulbenkian de Ciência e nos Estados Unidos da América (Buffalo e Universidade de Harvard). A sua estreia literária dá-se em 1984, com o romance Agrião, mas a sua popularidade atinge-a com o romance Adeus Princesa, sucesso editorial, transposto para o cinema. A consagração máxima dá-se depois da publicação do folhetim E se tivesse a bondade de me dizer porquê? em co-autoria com Mário de Carvalho, numa obra em que os dois escritores são responsáveis por capítulos que se intercalam, sem nunca se encontrarem. Poder-se-á chamar a Clara Pinto Correia a autora pós-moderna por excelência, constando da sua bibliografia desde inquéritos de cariz sociológico a uma fotonovela, passando por literatura infantil, crónica, poesia, narrativa, e divulgação científica. Destacam-se na sua obra, para além dos já citados, na ficção: Ponto Pé de Flor e Mais que Perfeito; na literatura infantil: Quem Tem Medo Compra um Cão, A Minha Alma Está Parva e A Ilha dos Pássaros Doidos; na divulgação científica: Os Bebés-Proveta, Clonai e Multiplicai-vos e O Ovário de Eva.

(ver mais)
Adeus, Princesa

Adeus, Princesa

10%
Clube do Autor
15,80€ 10% CARTÃO
portes grátis
Ponto Pé de Flor

Ponto Pé de Flor

10%
Clube do Autor
14,50€ 10% CARTÃO