Contos D´Escárnio

Textos grotescos

de Hilda Hilst

editor: Editora Globo
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
'Contos d'escárnio/ Textos grotescos' , composto em tom de sátira, traz todas as características que marcam a prosa hilstiana - o enredo não guarda qualquer linearidade, às vezes o texto é lírico, outras vezes confirma o grotesco do título, diversos gêneros (desde o teatro até o certame poético) vão se sobrepondo e as personagens alternam momentos de confessionalismo a outros de crítica radical. O alvo de Hilda Hilst é o mercado de livros de pouca qualidade e a celebração do baixo nível que a autora enxerga na cultura brasileira. Crasso, o narrador de nome romano e comportamento chulo, descortina suas lembranças e as envolve em um novelo ao lado de outras micronarrativas. O resultado é uma espécie de pequeno Decamerão em que, no caso, reinam a bandalheira, o mau gosto e o excessivamente medíocre.

Contos D´Escárnio

Textos grotescos

de Hilda Hilst

Editor: Editora Globo
Idioma: Português do Brasil, Português
Dimensões: 125 x 205 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 140
Tipo de produto: Livro
Coleção: Obras Reunidas De Hilda Hilst
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9788525036193
Hilda Hilst

Hilda Hilst nasceu em Jaú (SP), no dia 21 de Abril de 1930. Formada em Direito pela USP, dedicou-se integralmente à criação literária desde 1954. É, juntamente com Clarice Lispector, uma das maiores escritoras brasileiras do século XX. Autora de uma obra eclética, que inclui ficção, poesia, crónicas e teatro, Hilda Hilst escreveu também alguns textos eróticos e grotescos para «alegrar-se um pouco», convencida de que «o erótico é uma santidade».
Morreu a 4 de Fevereiro de 2004.

1962: Prémio PEN Clube de São Paulo por "Sete Cantos do Poeta para o Anjo".
1969: Prémio Anchieta de Teatro com a peça "O Verdugo" .
1977: Prémio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), na categoria "Melhor Livro do Ano", com "Ficções".
1981: Grande Prémio da Crítica pelo conjunto da obra, atribuído pela APCA.
1984: Prémio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, com "Cantares de Perda e Predilecção".
1985: Prémio Cassiano Ricardo, de Clube de Poesia de São Paulo, com o livro"Cantares de Perda e Predilecção".
1994: Prémio Jabuti por "Rútilo Nada".
2002: Prémio Moinho Santista na categoria poesia.

(ver mais)
Companhia das Letras
18,86€ 20,95€
portes grátis
Orfeu Negro
15,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Livros do Brasil
14,28€ 10% CARTÃO
Editorial Caminho
14,90€ 10% CARTÃO