As Regras da Arte

de Pierre Bourdieu

editor: Editorial Presença
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Este aprofundado estudo sobre as regras da arte representa a irreverente intervenção de um dos mais brilhantes sociólogos de França num já longo debate em torno da "especificidade da obra literária" e da sua suposta "inefabilidade". Sem de modo nenhum anular o papel do "criador", Bourdieu vem no entanto questionar a ilusão da omnipotência do génio, fazendo submeter a produção literária à noção de "campo" trazida da sociologia. Ele parte de uma leitura de «L'Education Sentimentale» para pôr em espaço social a obra, homólogo do espaço social em que ela foi escrita. Este trabalho prévio é particularmente útil para a compreensão da génese do universo literário, com os seus diversos agentes, tal como hoje o conhecemos - e que remonta precisamente ao século XIX - servindo com grande precisão o objectivo de Bourdieu: compreender o trabalho específico que o artista deve cumprir (e o escritor em particular), tanto contra aquilo que o determina como graças ao que recebe, para se produzir como sujeito da sua própria criação. Ao pôr em evidência as regras da arte, essa lógica a que obedecem tanto os escritores como as instituições, Bourdieu cria assim os fundamentos de uma ciência das obras, cujo objecto é não só a sua produção material mas também a do seu valor.

As Regras da Arte

de Pierre Bourdieu

ISBN: 9789722321211
Editor: Editorial Presença
Idioma: Português
Dimensões: 151 x 230 x 27 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 400
Tipo de produto: Livro
Coleção: Biblioteca do Século
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Ensaios
EAN: 9789722321211
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
Pierre Bourdieu

Pierre Bourdieu nasceu em 1930.
Foi diretor da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais, diretor da revista "Actes de la Recherche en Sciences Sociales" e Catedrático de Sociologia no Collège de France.
Figura central da sociologia francesa da segunda metade do século XX, Pierre Bourdieu tornou-se, no fim da sua vida, e devido ao seu envolvimento político, um dos principais atores da vida intelectual francesa.
A sua obra sociológica é dominada por uma análise dos mecanismos de reprodução das hierarquias sociais, reservando um lugar muito importante aos fatores culturais e simbólicos.
Faleceu em 2002.

(ver mais)
Editorial Presença
17,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Editorial Presença
19,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Edições 70
23,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Edições Vieira da Silva
10,00€ 10% CARTÃO
Edições Século XXI
14,84€ 10% CARTÃO