A Solidão dos Números Primos

de Paolo Giordano; Tradução: José J. C. Serra

editor: Bertrand Editora
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Um número primo é inerentemente solitário: só pode ser dividido por si próprio ou por um, nunca se adaptando aos outros. Alice e Mattia também, vivendo em torno do seu próprio eixo, sozinhos com as suas respectivas tragédias.

Alice, uma criança bastante introvertida, é obrigada pelo pai a frequentar um curso de esqui para ser forte e competitiva. No entanto, um acidente terrível deixará marcas no seu corpo para sempre.

Mattia é um menino de inteligência brilhante cuja irmã gémea é deficiente. Quando são convidados para uma festa de anos, ele deixa-a sozinha num banco de jardim e nunca mais torna a vê-la.

Estes dois episódios irreversíveis marcarão profundamente a vida de ambos para sempre. Anos depois, quando estes «números primos» se encontram, são como gémeos que partilham uma dor muda que mais ninguém pode compreender. E tal como os números primos, ambos estão destinados a viver vidas paralelas sem nunca se encontrarem.

«Este romance não deixará o leitor indiferente, pois aborda temas tão diversos como a crise de crescimento na adolescência, “a idade cruel”, o medo de viver e amar, o deserto vermelho das emoções, a sensação de culpa e remorso e a procura de redenção, num tom de melancólica empatia, rude e suave, nada sentimental.»
José Guardado Moreira, Expresso

«É um romance que se lê de um fôlego, todo ele cheio de silêncios que fazem avançar a história. Apesar de ser uma primeira obra, nada tem de defeituosa ou assimétrica.»
Isabel Coutinho, Público

«Um talento surpreendente»
il Messagero

«Ergam os cálices e brindemos a Paolo Giordano, um turinês de vinte e cinco anos, investigaddor de física e grande escritor! (...) A Solidão dos Números Primos parece-me a estreia mais importante dos últimos anos: trata-se de uma obra-prima que é já uma obra definitiva»
la Repubblica

«O livro de Paolo Giordano é para se ler de uma assentada, é uma das obras narrativas mais originais e brilhantes que nos vêm parar às mãos (...) um livro perfeito»
il Giornale

«Giordano maneja com mão firme e grande maturidade estilística uma matéria escaldante, densa com a sua trama emotiva (os tormentos da adolescência, a solidão, a necessidade de se ser aceite, a bulimia, mas também a culpa e a expiação)»
Corriere della Sera

«Sugestivo, surpreendente, emocionante, que se lê como quem come um hambúrguer do McDonald's: devorando-se»
Grazia

«Mas que bom, este escritor de vinte e seis anos!»
Andrea Camilleri

A Solidão dos Números Primos

de Paolo Giordano; Tradução: José J. C. Serra

ISBN: 9789722518345
Editor: Bertrand Editora
Idioma: Português
Dimensões: 151 x 230 x 33 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 272
Tipo de produto: Livro
Coleção: Grandes Romances
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722518345
e e e e E

As marcas da infância e a solidão na adolescência

Ana Isabel Vieira

Um livro bem escrito, principalmente sobre duas pessoas que têm em comum marcas difíceis de assimilar da infância, a profunda solidão na adolescência e um desencontro mais ou menos escolhido na idade adulta, que os mantém como "números primos gémeos", impedidos de se tocarem realmente. Além disso, com mais ou menos semelhanças, qualquer pessoa consegue identificar nas duas personagens principais certos aspetos, que tornam a adolescência muito desafiante e marcante. Por fim, não adorei o final, mas de facto as escolhas determinam o caminho que, muitas vezes, é sofrido e não culmina naquilo que talvez mais gostaríamos. É, assim, uma apoteose realista.

e e e e e

Incrível

nuno menezes

Dos livros mais intensos e bem escritos que tive a sorte de encontrar. Uma obra de arte!

e e e E E

inesperado

celia

o titulo é bem mais sugestivo que o livro e cria expectativas, que quanto a mim não foram totalmente atingidas.

e e e E E

Boas personagens

Ema Lucas

Uma tradução fraquinha, mas uma história das que nos fazem ir buscar as solidões da adolescência, quando nos sentíamos números primos. A linguagem não é particularmente interessante no decorrer da narrativa e achei o final mal resolvido, mas gostei muitíssimo das personagens e da forma como vão ganhando camadas pela história fora.

e e e e E

Um final??

Joana Soares

Adorei o livro, devorei-o num instante na expetativa de conhecer o final, mas este desiludiu-me porque parece que a história não acabou, que o autor parou de escrever do clímax. Talvez tenha sido essa a sua intenção, eu apenas gostaria de um final mais palpável.

Paolo Giordano

Paolo Giordano nasceu em Turim em 1982, filho de um ginecologista e de uma professora de Inglês. Tem uma uma irmã, Cecilia, mais velha do que ele três anos. Licenciou-se em Física na Universidade de Turim, onde ganhou uma bolsa de doutoramento em Física de Partículas. Vive em San Mauro.

(ver mais)
30%
Bertrand Editora
6,00€ 20% + 10% CARTÃO
30%
Bertrand Editora
6,00€ 20% + 10% CARTÃO
Relógio D'Água
17,10€ 19,00€
portes grátis
30%
Relógio D'Água Editores
8,00€ 20% + 10% CARTÃO
Editorial Presença
13,41€ 14,90€
30%
Dom Quixote
15,92€ 20% + 10% CARTÃO
portes grátis