10% de desconto

A Poesia é uma Coisa que Não é a Mesma Coisa Mas é Igual

Cancioneiro infantojuvenil para a Língua Portuguesa - Vol.XVIII

editor: Instituto Piaget, junho de 2020
O Cancioneiro Infanto-Juvenil para a Língua Portuguesa, foi criado pelo Instituto Piaget em 1989, tendo de imediato sido anunciado como um projeto a decorrer ao longo de 30 ou mais anos. Poucos acreditaram, naquele momento, na longevidade desta obra. Porém, eis-nos chegados a 2019 e cumprida a aposta neste projeto de pendor poético tão próprio da Língua Portuguesa, há que evidenciar o que de mais significativo resultou da sua concretização.

Tendo sido realizados 7 Concursos Poéticos, foram recolhidos, em território nacional, mais de 22 000 poemas da autoria de aproximadamente 14 000 participantes. Todos os Concursos terminaram com a realização de um Simpósio sobre poética ou de temática relacionada com a infância e o imaginário. Os poemas selecionados, pelos Júris dos referidos Concursos, encontram-se publicados em XVII Volumes e dão expressão aos pressupostos inicialmente anunciados nomeadamente:

- a sensibilização sociocultural e educativa para o fenómeno da emergência de novos paradigmas
- a relevância do paradigma poético ou razão imaginante perante efeitos inesperados decorrentes do domínio avassalador do tecnológico desumanizado
- a reintrodução da dimensão poética da existência nas nossas estruturas socializadoras

Em suma, podemos assinalar que a obra concretizada até ao momento confirma que a expressividade / produção poética, resultante da razão imaginante, evolui desde as fases iniciais da existência do ser humano, e que coloca em destaque o reforço da ligação cultural dos povos que utilizam e recriam a Língua Portuguesa.

A presente publicação resulta da análise dos poemas do Grupo I (até aos 6 anos) publicados nos Volumes anteriores, com o objetivo de escolher aqueles em que se evidencia:

- Uma racionalidade que desponta e a razão imaginante que se manifesta
- (Sou um Corpo para Dois de Mim)
- o verbo que se plasma no confronto e na comparação
- (Um Livro é... Uma Árvores de Histórias)
- o jeito de dizer de um pensamento que se expressa nas ligações que desabrocham
- (A Casa do Sol é a Cor Azul)
- Os jogos metafóricos que provocam deslumbramento e revelam a construção do poema
- (Eu Moro na Minha Mãe)

Do que se disse e fez estamos perante mais uma realização inédita, pela qual se deve felicitar o Instituto Piaget. Constitui uma obra de verdadeira relevância no panorama cultural e literário português. Clarifica e põe em destaque o processo de desenvolvimento da criança e afirma o seu despontar poético desde os primeiros tempos da sua existência.

A Poesia é uma Coisa que Não é a Mesma Coisa Mas é Igual

Cancioneiro infantojuvenil para a Língua Portuguesa - Vol.XVIII

Propriedade Descrição
ISBN: 9789897591471
Editor: Instituto Piaget
Data de Lançamento: junho de 2020
Idioma: Português
Dimensões: 159 x 234 x 22 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 404
Tipo de produto: Livro
Coleção: Cancioneiro Infanto-Juvenil
Classificação temática: Livros em Português > Infantis e Juvenis > Literatura Juvenil
EAN: 9789897591471
Sou Um Corpo para Dois de Mim

Sou Um Corpo para Dois de Mim

10%
Instituto Piaget
12,56€ 10% CARTÃO
A Casa do Sol é a cor Azul

A Casa do Sol é a cor Azul

10%
Instituto Piaget
12,59€ 10% CARTÃO
Landroal d’Encantar

Landroal d’Encantar

10%
Edições Colibri
10,00€ 10% CARTÃO