100%

A Linha do Tua (1851-2008)

de Hugo Silveira Pereira

editor: Edições Afrontamento, fevereiro de 2017
DEVOLVEMOS 100% NA COMPRA DESTE ARTIGO - SAIBA MAIS i VENDA O SEU LIVRO i
A linha do Tua esteve em operação por mais de 120 anos no caso do troço entre Foz-Tua e Mirandela e por pouco menos de 90 na secção de Mirandela a Bragança. a exploração deste caminho-de-ferro foi marcada por diversas alterações e mudanças, ao nível do material circulante, das instalações fixas e até da própria gestão - em meados do século XX a linha deixa de ser gerida pela Companhia Nacional e passa para as mãos da CP.

O seu impacto foi também marcante, a nível económico, demográfico, urbanístico, paisagístico e cultural. Apesar de tudo isto, a linha do Tua entrou em decadência em consequência das suas próprias características, da falta de investimento e, acima de tudo, da evolução do sistema de mobilidade rodoviária da região.

A consequência mais imediata e sonante foi o encerramento da linha de Bragança em 1992. Em 2008, após vários acidentes na via, a operação é reduzida para as estações em torno de Mirandela, exploradas pelo serviço de metropolitano local, promovido pela autarquia de Mirandela.

Pelo meio ficaram as expectativas de outra conexão à rede ferroviária nacional, pela ligação de Foz-Tua a Viseu, que chegou a ser projectada e adjudicada nos anos trinta do século XX, mas que nunca chegou a ser construída, gorando-se uma oportunidade sistémica que porventura poderia ter tido impacto na geografia regional das Beiras e Trás-os-Montes.

A Linha do Tua (1851-2008)

de Hugo Silveira Pereira

Propriedade Descrição
ISBN: 9789723615463
Editor: Edições Afrontamento
Data de Lançamento: fevereiro de 2017
Idioma: Português
Dimensões: 213 x 248 x 31 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 546
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > História > História de Portugal
EAN: 9789723615463
Hugo Silveira Pereira

Concluiu História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto em 2012. É da Universidade do Porto. Publicou 20 artigos em revistas especializadas e 20 trabalhos em actas de eventos, possui 3 livros publicados.

Possui 16 itens de produção técnica. em 2008 participou em 1 projecto de investigação (Dicionário de História Empresarial). Actualmente participa em 1 projecto de investigação (Projecto FOZ TUA).

Actua na área de Humanidades com ênfase em História e Arqueologia. nas suas actividades profissionais interagiu com 11 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. no seu curriculum DeGóis os termos mais frequentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Caminhos-de-ferro, Século XIX, Transportes, Engenharia, Parlamento, Política ferroviária, História Empresarial, Banca, Finança e Minho.

(ver mais)