10% de desconto

A Cidade das Mulheres

de Elizabeth Gilbert

Livro eBook
editor: Suma de Letras, junho de 2020
A brilhante autora de Comer, Orar, Amar volta com uma história de amor única, cheia de glamour, humor e paixão pela vida.
No Verão de 1940, aos 19 anos, empurrada pelo desespero dos pais, Vivian Morris chega a Manhattan levando consigo apenas uma mala e uma máquina de costura. Embora pouco apreciados na prestigiada Faculdade de Vassar, o seu especial talento com as agulhas e a sua dedicação para lograr o penteado perfeito acabaram por transformá-la na estilista estrela de Lily Playhouse, o decadente teatro de variedades da sua nada convencional tia Peg.

Apesar da guerra, os dias em Nova Iorque são tudo menos aborrecidos. Nesta cidade das mulheres, Vivian e as suas amigas tentam ser livres e beber a vida até à última gota. Mas ela também descobrirá que tem lições para aprender e amargos erros para cometer e que, para viver a vida que verdadeiramente deseja, terá de se reinventar a cada passo.

A Cidade das Mulheres

de Elizabeth Gilbert

Propriedade Descrição
ISBN: 9789897840531
Editor: Suma de Letras
Data de Lançamento: junho de 2020
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 229 x 27 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 400
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789897840531
e e e e e

“Os Meus Chegaram Lá Primeiro”

Daniela M.

Foi um prazer conhecer a jovem Vivian Morris e percorrer com ela a Nova Iorque dos anos 40. Este livro é um hino a nós, Mulheres. Conceitos como Homossexualidade, Feminismo, Liberdade Sexual, e a luta contra o ódio às Minorias, que nós Millennials, orgulhamo-nos tanto de ser a nossa luta, já faziam parte da batalha diária de milhares de pessoas na primeira metade do século XX. Como a protagonista do livro sublinha: “Os meus chegaram lá primeiro”.

e e e e E

O mundo é das mulheres!

Andreia

Um livro escrito para as mulheres numa história sobre as mulheres. Um livro feminista que retrata o mundo das mulheres em Nova Iorque nos anos 40 e 50. Entramos no mundo de Vívian e percebemos as injustiças que uma mulher sofre apenas por ser mulher. As mulheres sofrem, amam, erram, vivem, choram e lutam. A Vívian desafiou as leis do politicamente correto numa sociedade machista e conservadora. Tal como referiu na sua carta, foram as mulheres da sua época que inventaram conceitos importantes que nós jovens achamos que fomos nós que inventámos. Delicioso e comovente.

e e e e E

Original

Glam Bookgram

Achei um livro muito interessante porque apresenta uma personagem principal feminina que em nada representa aquilo que é esperado numa rapariga de 19 anos na sua época, tendo em conta os princípios da sociedade. É uma história que celebra o feminismo, a independência, a liberdade de se ser quem é, o poder de escolha e o amor em todas as suas formas.

e e e e e

A Cidade das Mulheres

Joana - Lost In My Own World Of Books

Um dos melhores livros que já li. Um livro muito especial que tocou em todas as partes do meu coração. Eu vivi neste livro, senti que estava em Nova York, imaginei como seria esta cidade naquela altura, imaginei-me a ser uma mulher livre nas ruas da cidade, a viver o drama, os espetáculos, a diversão. Imaginei-me a viver no mundo do espetáculo, a viver no mesmo prédio onde se realizava as peças de teatro e a pertencer a todo este mundo. Fiquei completamente presa a este livro. Dava por mim a não querer acabar esta leitura e quando chegou ao fim queria mais.

e e e e e

Excelente!

Liliana Carvalho blogger

Adorei a abordagem ao mundo do teatro, à homossexualidade, à independência feminina, e nessa independência estar o à vontade com a sua própria sexualidade, sem tabus, o glamour, a ânsia de viver, dá para sentir o ritmo, o batimento cardíaco, a essência de Nova Iorque dos anos 40/60! Vivian é uma personagem mimada, nascida em berço de ouro, sem noção da realidade e do mundo à sua volta, só olha para o próprio umbigo, é lasciva, promiscua, narcisista, vaidosa, inconsciente, infantil, auto-piedosa, tudo o que eu detesto numa pessoa, no entanto a forma como a sua "eu" idosa conta a história, de uma forma tão pura e aberta, cruelmente honesta, é impossível não sentir afecto por ela, e sofrer quando ela sofre... apesar de tudo, no fundo, ela tem bom coração e só precisa de orientação, pois está completamente perdida no mundo... Adorei, adorei, adorei!

e e e e e

Esplêndido!

Ana TudoSobLinhas

Este livro é uma grande aventura. Conhecemos nesta história a Vivian - uma mulher que é abandonada pelos pais - mas, felizmente tem alguém que lhe "dá a mão". Nesta história vamos encontrar glamour, humor e muita sexualidade. Um leque perfeito, não? Uma novidade que adorei ler, pois é um retrato quase "perfeito" da vida e da forma como esta deve ser vivida. Um livro que deve ser lido por todas as pessoas e, deixarem-se encantar com esta Vivian e todo o elenco de "A cidade das mulheres".

e e e e e

Surpreendente

Nádia Rodrigues

Para começar adorei o facto de ser a protagonista da história a narra-la anos mais tarde para alguém. E adorei o facto de ter tanto contexto histórico e ser uma história tão pouco convencional, quase como se fosse um lado da história que nós não conhecíamos tão bem. É absolutamente delicioso ver a evolução do carácter da vivien, viver com ela todas as lições que aprendeu ao longo dos anos, todas as experiências, todas as desigualdades da época, os problemas, a guerra, o desenvolver da cidade e das pessoas que nela viviam. Recomendo muito

e e e e E

História marcante

Nuno Redondo

Este é um livro que recua até à década de 1940 numa Nova Iorque vibrante, já com a Segunda Guerra Mundial a decorrer, mas antes de os Estados Unidos terem iniciado a sua participação. Todo o livro é narrado na primeira pessoa pela protagonista, como se de uma longa carta se tratasse. Toda a história está repleta de personagens vibrantes e marcantes.

e e e e E

New York, New York

Inês

Nova Iorque é, nos dias que correm, uma cidade com uma mística equiparável a Paris, e este livro transporta-nos para lá. Sentimos as cores, a boémia, a sensualidade de uma Nova Iorque nos anos 40, mas também sentimos o crescimento e a aprendizagem de uma mulher deslumbrada com a cidade que nunca dorme. Vimo-la viver, fazer disparates, rerguer-se e evoluir. Não é um conto de fadas; é um excelente romance.

e e e e e

O Poder das Mulheres

Joana

Para além de se passar numa das cidades que eu mais desejo visitar Nova Iorque, este livro transporta-nos para um mundo de beleza e empoderamento feminino. A escrita é fluída e transporta-nos diretamente para dentro do livro, não podia recomendar mais.

e e e e e

Excelente

Rita

Nunca tinha lido nada da autora, pelo que não tinha grandes expectativas... surpreendeu-me bastante! Adorei!

e e e e e

LINDO!!

MGL

Voltar atrás no tempo, numa época conturbada, mas também cheia de glamour. Leiam! Recomendo a todos!

e e e e e

Dos melhores livros do ano!

Sofialibrary

Este livro trouxe-me tanta tanta coisa que nem sei por onde comec¸ar e tenho a certeza que tudo o que escrever aqui na~o sera´ suficiente para descrever tudo o que se passa neste livro. Agarrou-me desde o primeiro minuto e e´ ta~o diferente do ini´cio ao fim que consegue despertar sentimentos muito variados. A Cidade das Mulheres e´ a histo´ria de vida da Vivian Morris desde os anos 40 ate´ aos dias de hoje, maioritariamente na cidade de NY. “Quando somos novos (...) podemos cair no equi´voco de que o tempo cura todas as feridas e que tudo acaba por se resolver. Mas, a` medida que envelhecemos, aprendemos uma triste verdade: ha´ coisas que nunca sera~o resolvidas. Ha´ erros que nunca sa~o apagados.” E´ muito sobre mulheres, o poder das mulheres, o ser apenas mulher, a relac¸a~o das mulheres umas com as outras e a forma como se atingem umas a`s outras. “Quando as mulheres se juntam sem homens por perto, na~o te^m de ser nada em particular; podem apenas ser.” E´ um romance bastante maduro, muito duro por vezes, carregado de glamour, boe´mia, imaturidade, sexo, bebida, opressa~o, preconceito, bater no fundo, superac¸a~o, amor, amizade, fantasmas e marcas profundas de guerra que ficam para sempre. Para mim foi mesmo um livro muito intenso e que fala de tanta mas tanta coisa diferente. Ficaria horas a falar de coisas sobre o livro e sobre personagens que adorei. Aquilo que me deixa no fim e´ o sentimento de que nem tudo e´ certo ou errado. Nem tudo e´ preto ou branco. Cada um tem de aprender a viver dentro das suas limitac¸o~es e crenc¸as e ser feliz a` sua maneira e na~o a` luz dos padro~es de todos os outros. Sem ro´tulos. Sejam apenas felizes

e e e e E

Envolvente e hipnotizante!

Mariana - October Moon

Adorei esta experiência de leitura! Desde as referências à moda e à sua evolução ao longo do livro (sempre feitas de forma muito orgânica e relevante para o desenrolar da história) até às mensagens de amizade, empoderamento e liberdade comuns a várias personagens que têm a audácia e coragem de sair fora do tradicional e do expectável. É o equilíbrio perfeito entre diversão e seriedade, o que o torna uma leitura ideal para qualquer altura do ano. P.S. - A forma como a história é contada fez-me lembrar How I Met Your Mother, por isso, se forem fãs desse tipo de série aconselho imenso!

e e e e e

Dos melhores livros do ano!

Sofialibrary

Este livro trouxe-me tanta tanta coisa que nem sei por onde começar e tenho a certeza que tudo o que escrever aqui não será suficiente para descrever tudo o que se passa neste livro. Agarrou-me desde o primeiro minuto e é tão diferente do início ao fim que consegue despertar sentimentos muito variados. A Cidade das Mulheres é a história de vida da Vivian Morris desde os anos 40 até aos dias de hoje, maioritariamente na cidade de NY. “Quando somos novos (...) podemos cair no equívoco de que o tempo cura todas as feridas e que tudo acaba por se resolver. Mas, à medida que envelhecemos, aprendemos uma triste verdade: há coisas que nunca serão resolvidas. Há erros que nunca são apagados.” É muito sobre mulheres, o poder das mulheres, o ser apenas mulher, a relação das mulheres umas com as outras e a forma como se atingem umas às outras. “Quando as mulheres se juntam sem homens por perto, não têm de ser nada em particular; podem apenas ser.” É um romance bastante maduro, muito duro por vezes, carregado de glamour, boémia, imaturidade, sexo, bebida, opressão, preconceito, bater no fundo, superação, amor, amizade, fantasmas e marcas profundas de guerra que ficam para sempre. Para mim foi mesmo um livro muito intenso e que fala de tanta mas tanta coisa diferente. Ficaria horas a falar de coisas sobre o livro e sobre personagens que adorei. Aquilo que me deixa no fim é o sentimento de que nem tudo é certo ou errado. Nem tudo é preto ou branco. Cada um tem de aprender a viver dentro das suas limitações e crenças e ser feliz à sua maneira e não à luz dos padrões de todos os outros. Sem rótulos. Sejam apenas felizes ¿¿

e e e e E

Uma ótima leitura

Sandra Chaves

Uma história contada na América dos anos 40, A cidade das mulheres mostra um pouco das extravagâncias do mundo do teatro, a vida das mulheres naquele período e da necessidade de aprendermos com nossos erros e seguirmos em frente. Com uma leitura gostosa é fácil, sobre uma mulher cheia de personalidade e que está em busca de algo. Algo ainda indefinido que vai descobrindo no caminho. A leitura só tem um problema, nos deixa com vontade de tomar mil drinks ¿¿¿. Por isso leia com bastante cuidado ¿ pois com certeza esse foi o melhor livro da autora ¿.

e e e e e

Magnifico

Paula Couto

Foi o primeiro livro que li da autora, e só me perguntava o porquê de ainda não ter lido nada dela! Este livro é simplesmente magnífico, cativante, viciante, fabuloso... Tenho tantos adjectivos que nem iam caber aqui! Adorei a Vivian e todas as personagens deste livro, adorei o facto de ser escrito na primeira pessoa, pois senti que a Vivian estava mesmo a falar para mim! Dei 5 estrelas, mas posso dar mais?

Elizabeth Gilbert

Elizabeth Gilbert nasceu no Connecticut em 1969. É autora de Pilgrims, uma coleção de contos nomeada para o prémio PEN/Hemingway, de Stern Man e de The Last American Man, nomeado para o National Book Award e para o National Book Critics Circle. Trabalhou na revista GQ e foi nomeada três vezes para o prémio National Magazine pela peculiaridade da sua escrita. Vive em Nova Jérsia com o marido, e está a prepar o seu próximo livro, acerca do casamento.

(ver mais)
A Cidade das Mulheres

A Cidade das Mulheres

10%
Suma de Letras
12,56€ 13,95€
Eat, Pray, Love

Eat, Pray, Love

10%
BLOOMSBURY PUBLISHING PLC
12,86€ 10% CARTÃO
Uma Janela Com Vista sobre os Telhados

Uma Janela Com Vista sobre os Telhados

10%
Planeta
19,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Mulheres que compram flores

Mulheres que compram flores

10%
Porto Editora
17,75€ 10% CARTÃO
portes grátis