10% de desconto

A Arte de Viajar

de Alain de Botton

Livro eBook
editor: Dom Quixote, abril de 2010
O antídoto perfeito para aqueles guias que nos dizem o que fazer quando lá chegamos.
VENDA O SEU LIVRO i

Em A Arte de Viajar, Alain de Botton fala dos prazeres e desilusões de viajar. Tratando, entre outras coisas, de aeroportos, tapetes exóticos, romances de férias e minibares de hotel, este livro cheio de humor, surpreendente e provocador, revela as motivações escondidas, expectativas e complicações das nossas viagens por esse mundo fora. Acompanhando-o nesta viagem encontram-se escritores, artistas e pensadores que foram inspirados pela viagem em todas as suas formas: Gustave Flaubert, Edward Hopper, Baudelaire, Wordsworth, Van Gogh, Ruskin – todos eles preparados para nos darem as suas visões sobre o curioso negócio de viajar. O antídoto perfeito para aqueles guias que nos dizem que fazer quando lá chegarmos, A Arte de Viajar tenta explicar porque é que escolhemos tal sítio em primeiro lugar – e sugere, modestamente, como podemos aprender a ser mais felizes nas nossas viagens.

"O começo parece um lugar tão bom para começar como qualquer outro: de Botton é um escritor magnífico (...) A Arte de Viajar, com simplicidade e humor, formula uma metafísica da errância, mesmo quando esta errância é estática (...) Com erudição e clareza, argúcia e jovialidade, Alain de Botton ensina-nos que se filosofar, segundo Sócrates, é aprender a morrer, viajar pode muito bem ser aprender a viver."
Paulo Nogueira, In Expresso, 06 de Novembro de 2004


"Se as nossa vidas são dominadas pela busca da felicidade, talvez poucas actividades sejam tão elucidativas no que à dinâmica dessa busca - com todo o seu ardor e paradoxos - se refere como as nossas viagens. Ainda que inarticuladamente, expressam uma inteligência do que viver deveria na sua essência significar, à margem das imposições do trabalho e da luta pela sobrevivência. E contudo é raro que as consideremos como ocasião de problemas filosóficos - quer dizer, como questões que requerem que as pensemos para além do horizonte da utilidade imediata. Vivemos afogados em conselhos que nos prescrevem os lugares até onde deveríamos viajar; mas muito pouco nos é dito sobre o porquê e o como de viajarmos - embora a arte da viagem parece dar espontaneamente azo a um certo número de questões, que não são nem demasiado simples nem demasiado triviais, e cuja ponderação poderá constituir uma modesta contribuição para o entendimento daquilo a que os filósofos gregos tão maravilhosamente chamam eudaimonia ou plenitude humana."

A Arte de Viajar

de Alain de Botton

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722026703
Editor: Dom Quixote
Data de Lançamento: abril de 2010
Idioma: Português
Dimensões: 155 x 235 x 17 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 200
Tipo de produto: Livro
Coleção: Cadernos do Saber
Classificação temática: Livros em Português > Ciências Sociais e Humanas > Filosofia
EAN: 9789722026703
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e e

A arte de viajar sem sair do sofã

R.Oliveira

Um livro com relatos de viajantes e de diversas formas de viajar. Por exemplo, a estória de Xavier De Maistre que escreveu uma maravilhosa estória de viagem pelo seu quarto.

e e e e e

vajar

nunes

Botton tem humor na viagem e,na escrita de viagens. Por vezes dá-nos o relato minucioso de um instante, captado durante a viagem, dizendo-nos que devemos relatar sempre com minucia tudo o que vemos. Este livro dá-nos muito disso e da sua introspeção filosófica sobre o acto de viajar. Ensina-nos a viajar e a escrever com olhos de ver por dentro.

Alain de Botton

Escritor suíço, Alain de Botton nasceu a 20 de dezembro de 1969, na cidade de Zurique. Oriundo de uma família de judeus sefarditas que abandonaram a Península Ibérica em finais do século XV para se instalarem no Egito, o seu pai nasceu em Alexandria, acabando por se mudar para a Suíça.
Alain de Botton estudou no país natal até à idade de doze anos, altura em que a família se mudou para Inglaterra. Após a conclusão dos seus estudos secundários, ingressou no curso de História da Universidade de Cambridge em 1987.
Desinteressando-se das aulas, Botton começou a escrever não só como uma forma de tentar compreender os seus sentimentos através de uma racionalização verbal, como também com a aspiração de completar um argumento para um filme. Em 1993 publicou o seu primeiro livro com o título Essays In Love, um romance original em que procurava descrever as suas experiências de enamoramento, rutura e reconciliação. Recorrendo ao pensamento de filósofos como Aristóteles e Wittgenstein, Botton procurou um sentido no amor, que julgava ser uma área problemática da vida.
O seu segundo romance, The Romantic Movement (1994), combinava de forma pouco usual as opiniões de Descartes e D. H. Lawrence com a ação, ao fazer com que o narrador se retirasse para proceder a uma tentativa de justificação do comportamento da personagem principal, uma mulher romântica.
No ano de 1995 apareceu Kiss & Tell e em 1997 Botton decidiu vocacionar a sua escrita para os estudos de carácter filosófico, ao publicar How Proust Can Change Your Life , obra em que procedia a uma reflexão sobre o pensamento do escritor francês Marcel Proust, e que constituiu um sucesso de vendas imediato.
Seguiram-se The Consolations Of Philosophy(2000, O Consolo da Filosofia), obra que inspirou uma série produzida pela famosa cadeia de televisão BBC, com o título A Guide To Happiness(, escrita e apresentada pelo autor, e The Art Of Travel( (2002), uma análise do tema das viagens, a partir das opiniões de escritores, artistas e pensadores.

(ver mais)
O Cisne Negro

O Cisne Negro

10%
Dom Quixote
27,70€ 10% CARTÃO
portes grátis
The School of Life

The School of Life

10%
Editora Minotauro
19,70€ 10% CARTÃO
portes grátis
O Curso do Amor

O Curso do Amor

10%
Dom Quixote
16,90€ 10% CARTÃO
portes grátis