10% de desconto

10 Palavras para Recordar

de Nguyen Van Thuan

editor: Paulinas Editora, julho de 2014
«Pouco antes da sua morte, [o cardeal Francisco Xavier Nguyen van Thuan] orientou uns exercícios espirituais a sacerdotes, cujas traves mestras serão precioso auxílio para todos… Passam tais traves por alguns patamares que, bem percorridos e aproveitados, nos ajudarão nos caminhos da santidade» (Prefácio de D. Manuel Martins). Estas traves são as 10 palavras para recordar que compõem este livrinho de meditações, orientadas tanto para a vida interior (a nossa relação com Deus) como para a vida ativa (a nossa relação com os outros).

10 Palavras para Recordar

de Nguyen Van Thuan

Propriedade Descrição
ISBN: 9789896733902
Editor: Paulinas Editora
Data de Lançamento: julho de 2014
Idioma: Português
Dimensões: 104 x 191 x 3 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 36
Tipo de produto: Livro
Coleção: Como Incenso
Classificação temática: Livros em Português > Religião e Moral > Catolicismo
EAN: 5603658161342
Nguyen Van Thuan

A vida do Cardeal Van Thuan é uma história que se cruza com o sofrimento da sua família e da sua pátria. Natural do Vietname, a sua família vivia nas orlas do poder, mas rápido passou a ser perseguida. Um dos tios, Diem, é desafiado por diversas vezes para assumir o poder, como primeiro-ministro, que exerce como um serviço à sua pátria. Mas logo será morto, como outros familiares de Van Thuan. Viveu 13 anos em cativeiro. Bispo, mas impedido de exercer. Nomeado para Bispo Coadjutor de Saigão, com direito à sucessão, é impedido de assumir, até ao fim da vida. Prisioneiro, primeiro, e depois exilado, ainda que com a nuance que podia voltar ao Vietname. O regime comunista tudo fez para o silenciar, para o esquecer, para que as pessoas o esquecessem. Mesmo depois de o libertarem aconselham-no a tirar férias no Vaticano, a trabalhar na Santa Sé, de modo a não assumir nenhum cargo na hierarquia da Igreja vietnamita.
Por onde passou deixou um raio de esperança, de fé, de confiança em Deus. Esta obra, em jeito de biografia, narra a sua vida, a história que o levaria ao sacerdócio e ao episcopado, os sofrimentos a que esteve sujeito no cativeiro, até se tornar Presidente do Concelho Pontifício para Justiça e Paz, e depois feito Cardeal por Papa João Paulo II.
Nasceu em 17 de abril de 1928 e viria a falecer em 16 de setembro de 2002. Partilhamos as palavras de João Paulo II no seu funeral:
"Nos últimos dias, quando já não conseguia falar, fixava o olhar no crucifixo que tinha diante de si. Rezava em silêncio, enquanto consumava o seu último sacrifício, coroando uma vida marcada pela heroica configuração com Cristo na cruz.
Agora que o Senhor o pôs à prova, como «ouro no cadinho», e o aceitou como «oferta queimada em sacrifício» podemos afirmar com toda a verdade que «a sua esperança estava cheia de imortalidade» (cf. Sb 3, 4-5). estava cheia de Cristo, vida e ressurreição de todos os que confiam nele.
Tal como a sua vida, a morte do Cardeal Van Thuan também foi, de facto, um verdadeiro testemunho de esperança. Possa o seu legado espiritual, como a sua esperança, ser «cheio de imortalidade».
Ele deixa-nos, mas o seu exemplo permanece. A fé garante-nos que ele não morreu: apenas entrou no dia eterno, aquele dia que não conhece ocaso".

(ver mais)
Sinais de Misericórdia

Sinais de Misericórdia

10%
Paulinas Editora
14,80€ 10% CARTÃO