20% de desconto

Como Costa Montou A Geringonça Em 54 Dias eBook

de Rita Tavares; Márcia Galrão

Livro eBook
editor: Lua de Papel
António Costa gosta de puzzles, de preferência com milhares de peças. No xadrez político, e apesar do temperamento irascível, revela igual paciência. Quando no dia 4 de outubro de 2016 perdeu as eleições, já estava preparado, sabia o que tinha a fazer. Passados 54 dias, ao ser nomeado primeiro-ministro, pode ter surpreendido muita gente - mas não quem o conhece de perto. Porque, lá está, Costa é um mestre a montar puzzles. Ou geringonças. Ou o que for necessário para alcançar os objetivos. E o seu desígnio era ser primeiro-ministro. Suspeitava que não iria vencer as eleições, mas só um resultado o impediria de tentar chegar ao poder: a maioria absoluta da direita. Conversou, inquiriu, tomou o pulso aos rivais e aliados. Foi semeando a mensagem: mesmo derrotado, tentaria unir a esquerda em torno do seu governo. 

Não foi fácil, como mostram Márcia Galrão e Rita Tavares. As jornalistas falaram com quase meia centena de intervenientes diretos e indiretos nestas negociações históricas. E relatam neste livro os principais passos de Costa, apoiado sempre na certeza de que os comunistas - inimigos históricos do PS - estavam disponíveis para negociar. Acompanhamos Costa (e aliados) às salas de hotéis, a São Bento ou ao Largo do Rato. Espreitamos as reuniões do Comité Central. Ficamos a saber do telefonema entre Costa e Francisco Louçã no dia anterior às eleições ou o encontro secreto em casa de Ana Catarina Mendes. E apercebemo-nos de que aqueles dias foram, na verdade, o corolário de um trabalho de décadas. A construir alianças e a sacrificar amigos.  

Como Costa Montou A Geringonça Em 54 Dias

de Rita Tavares; Márcia Galrão

ISBN: 9789892336701
Editor: Lua de Papel
Idioma: Português
Tipo de produto: eBook
Formato: ePUB i
Classificação temática: eBooks em Português > História > História da Europa
EAN: 9789892336701
e e e e e

Recomendo

Tiago Manalvo

As jornalistas Márcia Galrão e Rita Tavares realizaram um notável trabalho, para memória futura, que em muito auxiliará a compreender-se como, pela primeira vez na III república, um partido que não venceu as eleições legislativas conseguiu formar Governo. A obra é também importante para percebermos ainda a correlação de forças políticas actuais.