A Véspera eBook

de Ivan Turguéniev

editor: Boitempo Editorial
Elena Stákhova é filha de uma mãe hipocondríaca e um pai ocioso e supérfluo, uma típica família aristocrata da Rússia do século XIX. No auge da juventude, divide sua atenção cotidiana entre dois jovens: o escultor de espírito livre Pavel Chúbin e o reservado estudante Andrei Bersiéniev. Às vésperas da Guerra da Crimeia, Elena é apresentada ao revolucionário búlgaro Dmítri Insárov e por ele se apaixona. A união em segredo de Elena com um estrangeiro e o plano do casal de juntar-se ao movimento pela independência da Bulgária decepciona sua mãe e enfurece seu pai, que esperava casá-la com um funcionário público monótono e satisfeito. Elena se diferencia de outras protagonistas femininas marcantes da época, como Emma Bovary ou Anna Kariênina, pela firmeza com que questiona sua posição e pela consciência dos direitos que deseja garantir numa sociedade russa em transformação. A véspera é o terceiro romance de um dos autores clássicos da literatura russa, Ivan Turguêniev. Em 2019, 160 anos depois de a obra ter sido escrita, a Boitempo lança uma tradução diretamente do russo deste romance inovador que está fora de catálogo há anos, com notas e posfácio das tradutoras Paula Vaz de Almeida e Ekaterina Vólkova Américo.

A Véspera

de Ivan Turguéniev

ISBN: 9788575596951
Editor: Boitempo Editorial
Idioma: Português do Brasil
Páginas: 200
Tipo de produto: eBook
Formato: ePUB i
Classificação temática: eBooks em Português > Literatura > Ficção
EAN: 9788575596951
Ivan Turguéniev

Ivan Turgueniev nasceu em Orel, no Império Russo, a 9 de novembro de 1818. A sua obra-prima, Pais e Filhos, é considerada uma das grandes marcas do século XIX. Aos 25 anos, com a publicação de Parasha obteve, pela primeira vez, a atenção da crítica. Com os romances Rudin, Gnedo, Dvorianskoe e Nakanune, deixa a sua marca literária com o mérito de ter sido o primeiro escritor russo com reconhecimento considerável na Europa Ocidental. É também conhecido como o inventor do termo nihilista, que aplicou ao protagonista do romance Ottsy I Deti e que acabou por chegar aos nossos dias com o significado de ausência de sentido, finalidade ou resposta, aplicado a áreas tão diversas como a arte, as ciências humanas, a literatura, a ética ou a moral. Em 1862, na sequência da publicação de Ottsy I Deti e da controvérsia à sua volta gerada, abandona a Rússia e, após passagens pela Alemanha e Inglaterra, estabelece-se em Bougival, arredores de Paris, onde acabaria por morrer a 3 de setembro de 1883.

(ver mais)
20%
Relógio D'Água
11,20€ 14,00€
portes grátis
20%
Relógio D'Água
14,40€ 18,00€
portes grátis