Uma viagem à volta do mundo com 6 livros

De Portugal ao Japão, da América profunda a Moçambique, embarque connosco em viagens encantadoras braço dado com alguns dos melhores guias que conhecemos: os escritores.
CADERNO AFEGÃO
ALEXANDRA LUCAS COELHO
A coleção de literatura de viagem da Tinta da China é presença indispensável nesta lista. Em Caderno Afegão, Alexandra Lucas Coelho leva-nos numa aventura real, ora deslumbrante, ora perigosa num retrato indiscutivelmente belo de um país marcado pelo subdesenvolvimento e pelo fundamentalismo religioso.
TERRA SONÂMBULA
MIA COUTO
Considerado um dos melhores livros africanos do séc. XX, Terra Sonâmbula é o primeiro romance de Mia Couto. Aceite o convite e descubra o Moçambique pós-independência, a sua alma e as suas lendas. Uma obra errante entre a dualidade guerra-sonho para se emocionar, questionar e, talvez, procurar novos caminhos.
COMER, ORAR, AMAR
ELIZABETH GILBERT
É possível que assim que terminar este livro tenha vontade de fazer o mesmo que a autora: partir à descoberta. Aos 30 anos, Elizabeth Gilbert deixou a uma vida que não a preenchia e partiu sozinha numa viagem de 12 meses. Descobriu o prazer da comida em Itália, o rigor ascético na Índia, e o amor verdadeiro na Indonésia, numa exploração espiritual ininterrupta.
VIAGEM A PORTUGAL
JOSÉ SARAMAGO
Um viajante - e não um turista - atravessa Portugal de norte a sul, sozinho. Visita museus, monumentos emblemáticos, parques, praias, túmulos, e partilha a sua opinião. A convite do Círculo de Leitores, foi isso mesmo que fez José Saramago e deixou-o registado nesta memorável coletânea de crónicas. Uma obra repleta de citações inspiradoras sobre a essência do que é viajar.
SUL PROFUNDO
PAUL THEROUX
Estradas solitárias, motéis sujos, música incomparável, lojas à beira da estrada e o espírito hospitaleiro do Sul. Igrejas, barbearias, feiras de armas e plantações. Do autor de A Arte da Viagem e O Velho Expresso da Patagónia, este livro é uma viagem pelo sul profundo (rural) da América, com reflexões confrangedoras e lúcidas. A escrita incomparável de Paul Theroux impressiona ao ponto de nos sentirmos o ‘pendura’ desta viagem.
O JAPÃO É UM LUGAR ESTRANHO
PETER CAREY
Em O Japão é um Lugar Estranho, Peter Carey faz o relato da sua viagem a Tóquio com o filho de 12 anos, num trajeto moderno e pouco convencional, pelos mundos de manga e anime. Da primeira à última página, fica a sensação de que nada é o que parece e o choque cultural é imenso face a uma cultura tão hermética. Porque durante a semana a vida não é tão colorida como nos livros.
Mais uma vez, uma edição esteticamente deliciosa.

Wook está a dar

Subscreva!