O que é, afinal, o veganismo?

Vegan Para Todos
Capa do livro Vegan para todos, de André Nogueira e Rita Parente
O que é, afinal, o veganismo?
E uma receita para testar
«Para nossa grande felicidade, é um termo que já começa a ter lugar garantido no panorama actual do nosso país. Abrem-se novos negócios e restaurantes, na política trocam-se argumentos sobre os direitos dos animais e as grandes marcas de roupa comprometem-se a deixar o pêlo e o cabedal de parte. A The Vegan Society apresentou oficialmente o veganismo em 1979, definindo-o, de forma breve e esclarecedora, como uma filosofia e modo de vida que visa erradicar - tanto quanto possíível e praticável - todas as formas de exploração dos animais e crueldade para com os mesmos.

Os motivos que impulsionam a adopção deste estilo de vida são vários: pelos animais, pela saúde, pela sustentabilidade do nosso planeta, pela preservação das florestas e dos oceanos, pela paz mundial e pela erradicação da fome. Somos todos únicos, é apenas natural que sejamos movidos por diferentes causas. Todas elas são válidas e louváveis.
Cozinhar sem produtos animais
Parece uma tarefa hercúlea para quem nunca teve essa preocupação. No nosso caso, de repente, deixámos de saber fazer compras e de saber o que comer. Foi algo que nos fez pensar que há um quê de capricho em dizer-se que não se gosta de rotinas. A verdade é esta: os seres humanos são indiscutivelmente animais de rotinas.


FRIENDS, NOT FOOD
Ou seja, amigos, e não alimentos. É uma frase que, por muito natural e verdadeira que nos pareça agora, só começou a fazer sentido, para nós, depois de nos tornarmos vegan, e não antes. A verdade é que mudamos o nosso comportamento antes de mudarmos a nossa atitude para com os animais.
(…)
Pensemos no seguinte: a produção da carne é tão violenta que muitos de nós nem conseguem forçar-se a assistir a um testemunho em vídeo. Este facto é um dos maiores indicadores de que não devemos consumir os «frutos» de uma acção tão terrível.
(…)

Inspirar o próximo através da partilha de comida apetecível, deliciosa e 100% vegetal é a nossa forma de activismo. Já existem estudos científicos, casos clínicos e inúmeros testemunhos pessoais que nos indicam que o consumo de produtos de origem animal não é necessário para a prosperidade da saúde humana.»
DONUTS DE VERDADE
Donuts 100% vegetais
DONUTS DE VERDADE
Ingredientes | Faz 10 donuts

    > Massa dos donuts
  • 2 ½ chávenas | 350 gr. de farinha de pão (ou 340 gr. de farinha normal sem fermento + 2 c. sopa glúten de trigo)
  • 1 ½ c. chá fermento de padeiro instantâneo
  • 1 «ovo» de linhaça (1 c. sopa sementes de linhaça douradas moídas + 3 c. sopa de água)
  • 3/4 chávena | 180 ml. leite de arroz (temperatura ambiente)
  • 1/4 chávena | 35 gr. açúcar de coco pulverizado
  • 1/2 c. chá sal fino dos Himalaias
  • 1/4 c. chá extracto de baunilha
  • 5 c. sopa óleo coco refinado, derretido

  • óleo de girassol orgânico, para fritar


  • > Cobertura
  • 3 c. sopa de acúcar de coco
  • 3 c. sopa farinha de coco
  • 2 c. sopa canela


> Juntar todos os ingredientes no robô de cozinha ou processador com a lâmina de amassar e triturar durante 5 minutos, até formar uma bola de massa macia e elástica.

Alternativamente: Juntar todos os ingredientes, excepto a farinha, numa tigela bem grande e misturar com um batedor até ficarem bem incorporados. Juntar a farinha, pouco a pouco, e misturar bem. Amassar durante 4 a 5 minutos para incorporar toda a farinha e até que a massa se torne maleável e elástica.

Colocar a bola de massa numa tigela de vidro grande untada com um pouco de óleo de girassol. Cobrir a tigela com um pano de cozinha limpo e colocar a tigela num local ameno. Deixar repousar durante 1 hora, ou até que a massa duplique de tamanho.
Transferir a massa para uma superfície polvilhada com farinha e estender com rolo até obter uma espessura de aproximadamente 1 cm. Cortar a massa com uma forma de donuts, ou utilizar um frasco ou copo largo para cortar o diâmetro exterior e um copo de shot para o diâmetro interior. Reunir os restos da massa e enrolar para formar um último donut.

Colocar os donuts num tabuleiro polvilhado com farinha e cobri-los levemente com película aderente, também polvilhada com farinha. Deixar repousar novamente durante 45 minutos a 1 hora, para que tornem a duplicar de tamanho.
Assim que os donuts duplicarem de tamanho, aquecer óleo de girassol até atingir os 190 ºC, numa frigideira funda ou fritadeira. Fritar os donuts 40 segundos de cada lado e remover cuidadosamente, com pinças ou pauzinhos, para uma grelha de bolos.
» Misturar todos os ingredientes da cobertura num prato raso. Mergulhar os donuts nesta mistura, cobrindo ambos os lados com uma dose generosa de açúcar, farinha de coco e canela.


    O nome desta receita diz tudo: isto são mesmo donuts de verdade. Tudo aquilo que procuramos num donut clássico, conseguimos recriar nesta receita 100% vegetal. Têm a textura ideal e o sabor está no ponto. Está certo que não os fazemos com grande regularidade mas, às vezes, é mesmo isto que apetece. Donuts fritos, de verdade.
    Wook espera?
    Quero ler mais »

    Livros relacionados

    Wook está a dar

    Subscreva!