Há 10 anos sem Saramago

José Saramago, um dos mais importantes escritores portugueses e um dos maiores romancistas da segunda metade do século XX, morreu há precisamente uma década. Ainda que ele nos tenha deixado, continua entre nós. Porque algumas pessoas morrem e outras, não.
Dono de uma escrita que encanta e de uma personalidade forte e controversa (sobretudo em assuntos políticos e religiosos), Saramago continua a dar-nos perspetivas únicas e inúmeros temas para conversas inflamadas.
Reunimos 12 factos curiosos acerca do autor que pode mudar a sua vida e a forma como olha o mundo.
12 Curiosidades sobre José Saramago
«Gostar é provavelmente a melhor maneira de ter; ter deve ser a pior maneira de gostar.»
UM
José Saramago, o primeiro e único autor de língua portuguesa a receber o Prémio Nobel da Literatura, escreveu mais de 40 títulos, entre os quais romances, contos, poemas, crónicas, peças de teatro, ensaio e um diário em diversos volumes – os Cadernos de Lanzarote.
DOIS
Nasceu numa família de «camponeses sem terra» (segundo o próprio), em 1922, no Ribatejo. Deveria ter recebido o mesmo nome que o seu pai, mas o funcionário do Registo Civil resolveu acrescentar-lhe a alcunha por que a família do escritor era conhecida na aldeia: Saramago (uma planta usada como alimento pelos pobres em épocas difíceis), e assim ficou José de Sousa Saramago.
TRÊS
Só por volta dos 13 anos é que passou a viver numa casa (bastante pequena, aliás). Até então, a sua família tinha sempre partilhado habitação com outras, devido a dificuldades económicas.
QUATRO
Aos 19 anos pode finalmente comprar livros pela primeira vez. A biblioteca pública de Lisboa foi, por isso, fundamental na sua formação. Foi aí, em longos serões, que desenvolveu o gosto pela leitura, guiado apenas pela curiosidade e pela vontade de aprender.
CINCO
Fez estudos secundários a que, por dificuldades económicas, não pode dar continuidade, mas recebeu depois diversos doutoramentos Honoris Causa: pela Universidade de Nottingham, Inglaterra; pela Universidade de Santiago, no Chile; pela Universidade de Coimbra, Portugal; e pela Universidade de Charles de Gaulle-Lille III, em França. Em 1995, foi-lhe ainda atribuído o mais alto galardão da literatura lusófona, o Prémio Camões.
SEIS
No ano do nascimento da sua única filha, Violante, em 1947, publicou o primeiro livro, A Viúva, que, por decisão editorial, acabou por sair com o título Terra do Pecado. Na mesma época escreveu também Claraboia, mas depois esteve 19 anos sem publicar, por achar que não tinha nada para dizer que valesse realmente a pena.
SETE
O seu primeiro emprego foi como serralheiro mecânico. Posteriormente trabalhou como desenhador, funcionário administrativo, diretor de uma editora, jornalista, crítico literário e tradutor. No final de 1975 resolveu dedicar-se à escrita a tempo inteiro, depois de ter sido demitido do cargo de diretor-adjunto do Diário de Notícias por razões políticas. Segundo o próprio, “já era hora de saber o que poderia realmente valer como escritor.”
OITO
Nesse mesmo ano instalou-se no Lavre, para documentar a situação dos camponeses sem terra. Assim nasceu o romance Levantado do Chão (1980) e o seu tão caraterístico modo de narrar.
Levantado do chão, de José Saramago
Capa do livro Levantado do Chão, de José Saramago
NOVE
Toda a década de 80 foi dedicada ao romance e particularmente fértil: publicou algumas das suas obras mais importantes, como Memorial do Convento, O Ano da Morte de Ricardo Reis, A Jangada de Pedra e História do Cerco de Lisboa.
DEZ
Em 1986 conheceu a jornalista espanhola Pilar del Río, com quem casou dois anos depois.
ONZE
O seu estilo e temas foram sempre incómodos. Mudou-se para a ilha de Lanzarote, nas Canárias, em 1993, na sequência do veto do governo português à apresentação do seu romance O Evangelho Segundo Jesus Cristo ao Prémio Literário Europeu.
DOZE
Depois de uma carreira literária invulgarmente longa, Saramago, um dos maiores escritores em língua portuguesa de sempre, morreu a 18 de junho de 2010, em Espanha.

 

Fonte: josesaramago.org

 

 

Livros relacionados

Wook está a dar

Subscreva!