«Fotografia de 11 de setembro»

Um poema que evoca o tempo, a memória e as emoções 18 anos depois do dia em que o mundo mudou.
Um retrato real e violento de Szymborska, escritora polaca distinguida com o Prémio Nobel de Literatura em 1996.
FOTOGRAFIA DE 11 DE SETEMBRO

Atiraram-se dos andares em chamas.
Um, dois, ainda alguns,
mais acima, mais abaixo.
A fotografia deteve-os na vida
e agora preserva-os
sobre a terra rumo à terra.

Cada um ainda na íntegra
com rosto individual
e sangue bem guardado.

Ainda há tempo
Para os cabelos esvoaçarem
e do bolso caírem
chaves e alguns trocos.

Ainda estão ao alcance do ar,
no âmbito dos lugares
que acabaram de se abrir.

Só duas coisas posso por eles fazer:
descrever este voo
e não acrescentar a última frase.

Wislawa Szymborska, Instante

Livros relacionados

Wook está a dar

Subscreva!