«Eu não resistia», de Manuel Afonso Costa

O primeiro verso como o primeiro passo neste regresso a casa [à poesia, luminosa e despojada] de Manuel Afonso Costa.
Seria Sempre Tarde é o mais recente título editado com a chancela Assírio & Alvim.
eu não resistia
porque em boa verdade
não queria resistir
ao instante em que o tempo
se transformava em rumor
podes dizer-lhe
que me afogue de novo
na espuma do silêncio
que ponha fim às minhas penas
podes dizer-lhe a versão
em que acredito
que morreria de novo
pela sua beleza.

Manuel Afonso Costa, Seria Sempre Tarde

Livros relacionados

Wook está a dar

Subscreva!