«Apresentação do Rosto», o livro censurado de Herberto Helder

imagem
Apresentação do Rosto, de Herberto Helder
Um «autoretrato romanceado» de Herberto Helder, publicado em 1968 e de imediato apreendido pela PIDE, a polícia política da ditadura, que considerou haver na obra «uma evidente carga de pornografia, que não podia de forma nenhuma ser tolerada», chega às livrarias ao fim de 52 anos.

Apresentação do Rosto, o mítico livro renegado foi agora reeditado pela Porto Editora tendo em conta as alterações feitas pelo autor. Este texto até agora desconhecido é considerado uma das confissões autobiográficas mais corajosas da literatura portuguesa.

Com encalços de poema em prosa, ensaio e autobiografia, a obra foge a qualquer palavra ou rede imaginativa que conceba o seu lugar, posicionando o leitor numa construção de mundos, um horizonte de aventuras em que cada um descobre o seu fogo.
Despacho original sobre Apresentação do Rosto, 1968
«UM DIA O HOMEM ESTARÁ NU E INOCENTE» (p. 25)
«Sabem o que vejo?
Mãos quentes e seguras que fazem desenhos sobre a mesa, no ar, na conversa.
Irmãs, primas, mulheres que atravessam um frio e nítido pomar de laranjeiras anãs, o cabelo húmido, o rosto grande aberto, o olhar muito vivo.
Enquanto sufoco com tanta beleza, eu, criança comovida, pequeno monstro sensível entregue às ciladas da falsa memória.
Na realidade, eu deveria estar no deserto, de pé, porque tudo é impiedoso, e eu sou impiedoso.
É preciso deitar fogo à ervas, as ervas altas, estar sobre areia, sobre cal.
Há uma pureza, decerto.
E não será feita com detritos, emoções fáceis, figuras repetindo gestos a que nos aplicámos a dar uma virtude – e que constituem depois o exemplo do tempo, do lugar, do acto.
A história que eu conto é esta.
Houve um engano nos nossos pensamentos, e do engano fizemos a alegria e a tristeza, chegámos a fazer a nossa força.
A pureza não deve ser a ingenuidade e a segurança com que a podemos ter.
Por isso falo de uma viagem onde é possível perder o próprio nome, e morrer disso.
E então viver. (…)»

Livros relacionados

Wook está a dar

Subscreva!