«algumas pessoas nunca enlouquecem», por Charles Bukowski

algumas pessoas

algumas pessoas nunca enlouquecem.
eu às vezes fico deitado por trás do sofá
durante 3 ou 4 dias.
hão-de me encontrar lá.
é o Cherub, dirão,
e despejavam-me vinho pela boca abaixo
esfregam-me o peito
salpicam-me com óleos.

então, ergo-me num rugido,
protesto, enraiveço -
praguejo contra eles e contra o universo
enquanto corro com todos
para o relvado da frente.
depois sinto-me muito melhor,
como torrada e ovos,
entoo uma melodia
e subitamente torno-me tão adorável como
uma baleia cor-de-rosa
sobrealimentada.

algumas pessoas nunca enlouquecem.
que vidas verdadeiramente horríveis
devem ter.

Charles Bukowski, Os Cães Ladram Facas

Livros relacionados

Wook está a dar

Subscreva!