«A Agonia no Jardim», um poema inédito de Ana Luísa Amaral

«No seu mais recente livro de poesia, Ana Luísa Amaral visita diversas imagens feitas a partir de episódios bíblicos, em diálogo permanente com a Bíblia e com a arte.»
A cada poema corresponde uma reprodução de grande qualidade, impressa a cores.
A AGONIA NO JARDIM

A solidão avança como onda,
ausente
toda luz

Saísse eu deste quadro,
poderia tocar o tronco amargo,
os ramos mais esguios dessa oliveira,
libertar-me das mãos

Podia ainda, se quisesse,
inventar vento
aproveitando a chama que ele
ostenta

Devo ceder a quê?
À história que contaram
sobre mim?

Eles não sabem da história mais de dentro,
a que me fez chegar até aqui,
sabendo finalmente:

que dizer sim
era morrer por dentro

que dizer não
era afogar-me nessa longa chama,
numa Palavra –

em mim

Ana Luísa Amaral, Ágora

Livros relacionados

Wook está a dar

Subscreva!